Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. A Profecia de São Malaquias

Filosofia da Arte. Pensando na ARTE: expressão da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos.

‘Novos Baianos’
MPB – Música Popular Brasileira

 

“Cen anos de ‘Día de Galicia’ no esquecido Día Nacional” – Praza Pública

Non hai celebración ningunha do Día Nacional por parte da Xunta tampouco neste 2020, cando se fan cen anos dende a primeira vez que o 25 de xullo foi conmemorado como “Día de Galicia” por impulso das Irmandades da Fala, cando se propuxeran “facer canto seia abranguibre, para que dentro de poucos anos, non haxa fogar galego, aldeán ou vilego, que deixe d’esteriorizar o seu patriotismo no Día de Galicia”

Fonte: Cen anos de ‘Día de Galicia’ no esquecido Día Nacional – Praza Pública

Antropologia e Política. Pensando na PÓLIS, cidade ou país. “25 de Xullo”. Dia da Pátria Galega. Parabéns, Galiza!

Antropologia e Ética. Pensando nas PESSOAS para AJUDÁ-LAS. Guarani Kaiowá. Documentário: “Terras Brasileiras” 

Antropologia e Educação. ‘135 CABODANO DE ROSALÍA DE CASTRO’

Tirar do fío

Rosalía de Castro

(15 de xullo 1885-15 de xullo de 2020)

SEMPRE NO MEU ESPELLO

Ver o post original

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. ‘A lenda que ronda os famosos corvos da Torre de Londres.’ DWBrasil

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. ‘Xullo, o mes das leiteiras na Galiza.’

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. 29 de Junho – ‘São Pedro e São Paulo, Apóstolos de Cristo.’ | Arquidiocese de São Paulo

Hoje a Igreja do mundo inteiro celebra a santidade de vida de São Pedro e São Paulo apóstolos e mártires de Cristo.

Fonte: São Pedro e São Paulo, Apóstolos de Cristo | Arquidiocese de São Paulo

Antropologia e Entretenimento. Surfistas no Havaí. ‘3 DIAMANTES’ – OAHU – HAWAII 

Antropologia. Pensando nas HISTÓRIAS, COSTUMES e TRADIÇÕES de cada povo e país. ‘Orellas con sabor a vida.’

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. ‘Filloas gallegas de aldea.’ 

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. ‘As herbas do San Xoán’ — BiosBardia

Nati Rey. Faltan poucas horas para a noite do San Xoán, data que está vencellada a numerosas crenzas e ritos, reminiscencia de antigos cultos que se celebraban coa chegada do solsticio de verán. A auga, o lume e as herbas son os tres símbolos nos que se basean os rituais desta noite e que, segundo 

      As herbas do San Xoán — BiosBardia

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. ‘Stonehenge’

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. ‘STONEHENGE – O CÍRCULO SAGRADO CELTA’

Site do Prof. Wagner Borges. Cursos, Palestras e Textos sobre Viagem Astral, Experiências Fora do Corpo, Projeção Astral, Chacras, Aura, Mediunidade, Vida Após a Morte, Imortalidade da Consciência.

Fonte: STONEHENGE – O CÍRCULO SAGRADO CELTA – Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. ‘Oração Celta do Amor em Stonehenge’

Filosofia da Ciência. Pensando nas PESQUISAS, DESCOBERTAS, INVENÇÕES e TESTES científicos. ‘Sunset | Summer Solstice 2020 at Stonehenge’

 

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/06/20/solsticio-de-verao-em-stonehenge-sera-transmitido-ao-vivo-pela-primeira-vez.ghtml?utm_source=twitter&utm_medium=social&utm_campaign=g1

Educação. Helena Villar Janeiro: “Os libros que se relén cando ti xa non es a mesma vólvense novos.”

BiosBardia

Helena Villar Janeiro. XOÁN ÁLVAREZ.

Poeta e narradora, mestra de escritores, voz dos Ancares, matriarca por dereito propio das nosas letras contemporáneas. Helena Villar Janeiro franquéanos a porta da súa ‘Biblioteca Íntima’, á que sumamos as súas tres últimas obras: Minimal Poetry/Poesía mínima (Alvarellos), Amor por catro e Fina, a pirata (ambas en Galaxia).

Cal é o primeiro libro que recorda ter lido?

Lin moito desde moi nena: contos, fábulas, vidas de nenas e nenos santos e TBOs, pero o libro literario da miña infancia foi un tomo de El Tesoro de la Juventud. Tiña pés de ilustracións de textos de Shakespeare, Walter Scott e materia de Bretaña. Adoraba ler e reler neles sen comprender a forma. “Otelo contempla a Desdémona dormida. De Otelo”. “Sir Reginaldo apresa a Cedric, a Rowena, a Isaac de York con su hija Rebecca y a Ivanhoe herido. De Ivanhoe”. “Tristán debe…

Ver o post original 1.534 mais palavras

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. A Gaita Galega

Ética. Pensando nas PESSOAS e e suas ATITUDES. ‘Día Internacional contra a Homofobia, a Transfobia e a Bifobia’ – “O noso amor só ten ollos no corazón.” — Aulas Galegas

No 17 de maio non todo son Letras Galegas porque hoxe tamén é o Día Internacional contra a Homofobia, a Transfobia e a Bifobia e en Aulas Galegas este día queremos conmemoralo cunha obra artística de Lía Fernández Rial (Rúa unha estudante do IES das Barxas) creada ao abeiro das aulas da nosa compañeira Luz…

via Día Internacional contra a Homofobia, a Transfobia e a Bifobia – O noso amor só ten ollos no corazón — Aulas Galegas

Reaprendendo o galego! ‘Se queres pintar, ata cun coche o podes lograr.’ — Aulas Galegas

AG.- Suso Cubiero e a súa filla Xana convídannos a pintar cun coche. The post Se queres pintar, ata cun coche o podes lograr appeared first on Aulas Galegas.

via Se queres pintar, ata cun coche o podes lograr — Aulas Galegas

“10 propostas en galego e de balde para ler durante o encerro.” Baía Edicións. Galiza

Baía Edicións libera un compendio de libros para nenas e adolescentes desde os 4 até máis de 12 anos.

Fonte: 10 propostas en galego e de balde para ler durante o encerro

‘RIANXO E BECERREÁ: OS DOUS DANIEL’ — Tirar do fío

As miñas vilas de acollida e de nación tiveron senllos médicos homónimos traballando contra a gran peste de 1918, chamada “Peste Española”. O rianxeiro, que non se dedicaba á medicina, descolgou a bata branca para atender a súa veciñanza precisada. Quizabes motivado pola dor, datou en 1922 un dos seus maxistrais relatos: “O retrato” (Retrincos: […]

via RIANXO E BECERREÁ: OS DOUS DANIEL — Tirar do fío

‘A convivencia na casa en 1519: o caso de Tomás Moro (ideas para conciliación).’ — Fonseca

FRANCISCO JAVIER VILLAR TEIJEIRO Na edición de 1519 impresa en Florencia por Filipo Iunta da Utopía de Tomás Moro, conservada na BUSC, recóllese entre os preliminares da obra una carta de Tomás Moro ao seu amigo Pedro Giles na que entre outras cousas, fálalle do que ocurre cando este outro Santo Tomás chega á […]

via A convivencia na casa en 1519: o caso de Tomás Moro (ideas para conciliación) — Fonseca

‘A BUSC en cinco preguntas e algúns vídeos.’ — Fonseca

Se chegades hoxe á USC, benvidos e benvidas. Presentámonos como a @busc , as bibliotecas que dan servizo á comunidade universitaria da USC. Pode parecer un xeito moi sinxelo de presentármonos, polo que imos falar sobre algunhas cousas que, consideramos son importantes para comezar. E como o faremos? Ben, pois fixemos unha recompilación das […]

via A BUSC en cinco preguntas e algúns vídeos — Fonseca

‘São Paulo terá 78 blocos de Carnaval nas ruas deste domingo.’ — VEJA

A capital paulista festeja o Carnaval neste domingo, 23, com 78 blocos nas ruas. Das marchinhas ao sertanejo adaptado para a folia, do axé ao forró, do samba de roda ao rock, há folia para crianças e adultos desde as 9h puxada por Michel Teló, Seu Jorge, Emicida e outros artistas. Principais atrações 10h –…

via São Paulo terá 78 blocos de Carnaval nas ruas deste domingo — VEJA

APRENDER A LINGUA (MATERNA) — Tirar do fío

Ante unha foto de Marilyn cun precioso abrigo beixe, viaxo ao taller familiar onde axudei aprendendo o oficio da costura. Na época que evoco, os abrigos das mulleres eran soltos (ensanchando a caída desde os ombreiros ) ou entallados (axustados á cintura e nesgados abaixo). As chaquetas dos homes, redondas ou de traspaso. Así foi […]

via APRENDER A LINGUA (MATERNA) — Tirar do fío

“Le pedí al Papa Francisco por carta que ordene a las mujeres.” — Leonardo Boff

Leonardo Boff: “Le pedí al Papa Francisco por carta que ordene a las mujeres” El teólogo Leonardo Boff “Hoy es difícil vivir en Brasil. El ministro de Economía, Paulo Guedes, es uno de los “Chicago Boys”, formados en la Universidad de Chicago, que trabajaron en el Chile de Pinochet” “El gobierno de Bolsonaro está desmontando […]

via L.Boff: “Le pedí al Papa Francisco por carta que ordene a las mujeres” — Leonardo Boff

‘Un exhibicionista anda solto por Arteixo.’ Histórias da Galícia

“Como Não Ser Um/a Babaca Nesse Carnaval”

‘Capoeira abaixo de zero: gingado brasileiro chega à Sibéria.’

Samba de Enredo Evangélico 2019

Clipe Oficial Mangueira 2020

Papo Mangueira – Entrevista com o carnavalesco Leandro Vieira. 

Solar do Barão de Itapura

PUCC Central

Daniel Boone National Forest

“VOLVE Á MONTAÑA O TEMPO DE NADAL” — Tirar do fío

Cancelada, que se enmarca na comarca ancaresa, preparouse amodiño para recibilo ao son do paso do outono. Caeu a folla volteando as colores do vento, choveu a cachón e reventaron as fontes, aumentaron os ríos o caudal e encolleron os días facendo da aparición solar unha delicia… Cancelada ten a paisaxe da clásica tarxeta de […]

via VOLVE Á MONTAÑA O TEMPO DE NADAL — Tirar do fío

Joaquín Sabina, Mara Barros – Y Sin Embargo Te Quiero / Y Sin Embargo

Bruxas: quem eram elas e por que iam parar na fogueira. — Superinteressante

Elas até podiam ter nariz adunco com verrugas na ponta e usarem chapéus pontudos. Frequentemente, preparavam poções em caldeirões. E talvez até tivessem gatos pretos como animais de estimação. Mas não se engane: as bruxas eram apenas mulheres independentes, cultivando tradições inofensivas, que passavam de mãe para filha. Não muito diferente de muitas vovós de…

via Bruxas: quem eram elas e por que iam parar na fogueira — Superinteressante

Tocandira (Paraponera clavata), a formiga mais venenosa do mundo. Steve Brackshall 

UXÍA – O aire

‘Túa nai é meiga’ – Uxía e Tanxugueiras coa Real Filharmonía de Galicia 

Escola com Filosofia!

 

Indaiatuba na VANGUARDA!

Obrigada à Profa. Jane Shirley Escodro Ferretti e ao Prefeito Sr. Reinaldo Nogueira por terem introduzido a disciplina de Filosofia na Grade Curricular do Ensino Básico da Rede Municipal de Ensino de Indaiatuba desde 1998, portanto, há 21 anos.

Por ocasião das intempéries na Educação, no nosso Brasil, em pleno 2019, felizmente, nós de Indaiatuba estamos na frente! Nós fazemos Filosofia !

Esse trabalho, que tem contribuído para a formação CULTURAL, CRÍTICA, MORAL e CIDADÃ das crianças e jovens da nossa cidade, nos enche de orgulho e se manterá sempre e cada dia mais aprimorado !

Parabéns a tod@s nós, professor@s e ex-professor@s, que constantemente nos dedicamos para que o estímulo ao PENSAR – autônomo, livre e responsável – seja o principal objetivo dessa disciplina e das nossas aulas!

Rosangila Romanin

A Ira de Deus. Documentário Discovery Channel 

Survivorman – No Rastro do ‘Pé Grande’ – Série Completa

Cientistas estudam o ‘Pé Grande’ nos USA

Falando do Colexio de Fonseca (dende o Colexio de Fonseca e a súa biblioteca). — Letras Galegas 2019

https://letrasga2019.wordpress.com/2019/06/11/falando-do-colexio-de-fonseca-dende-o-colexio-de-fonseca-e-a-sua-biblioteca/

Obrigada, querid@s alun@s. Muito obrigada!

Ética e Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. O que cada estado dos EUA tem de melhor e de pior.

Que judiação! ‘Autoridades confirmam 222 mortos e 843 feridos por tsunami na Indonésia.’ | EXAME

Tsunami se formou a partir de um deslizamento de terra submarino produzido pela erupção do vulcão Anak Krakatau

Fonte: Autoridades confirmam 222 mortos e 843 feridos por tsunami na Indonésia | EXAME

Gallaecia

Cristo não nasceu no Natal | Superinteressante

O 25 de dezembro é apenas uma data simbólica, adotada pela Igreja por volta do século 4. Na verdade, ninguém ideia de quando Jesus Cristo nasceu.

Fonte: Cristo não nasceu no Natal | Superinteressante

Esporte Clube Primavera

O time de futebol mais amado, o Esporte Clube Primavera, também conhecido como ‘Tricolor Indaiatubano’ ou ‘Fantasma Tricolor’. Estádio Ítalo Mário Limongi. Indaiatuba. SP

ATIVIDADES de FILOSOFIA
Veja a imagem abaixo.
Faça perguntas sobre a mesma, desenvolvendo a sua curiosidade.
Dê uma opinião pessoal, desenvolvendo as ideias próprias.
Debates.

Há 15 dias Monja Coen esteve com Lula. “Lula disse que está ficando mais filósofo, mais manso”, conta Monja Coen após visita. – YouTube

Mateus

‘O PÓRTICO NA HISTORIA’. Helena Villar Janeiro

via O PÓRTICO NA HISTORIA

‘Ca’ Dario, la casa maledetta di Venezia.’ Vêneto, origem da minha família!

Fonte: Ca’ Dario, la casa maledetta di Venezia

Visita a um Templo Budista em São Paulo.

Jaime Alem

Caetano Veloso e Seu Jorge

Roberta Sá e Ney Matogrosso

Ana Carolina e Luiz Melodia

Uxía e Tannus

‘Muçulmano suspeito de matar uma vaca é linchado na Índia.’ — EXAME

Um muçulmano suspeito de matar uma vaca foi linchado até a morte por uma multidão na região central da Índia, anunciou neste domingo a polícia, no mais recente caso de assassinato vinculado a este animal sagrado do hinduísmo. Siraj Khan, um alfaiate de 45 anos, foi atacado na sexta-feira em Satna, distrito do estado de…

via Muçulmano suspeito de matar uma vaca é linchado na Índia — EXAME

AUDIOLIVRO – Asne Seierstad – O Livreiro de Cabul – YouTube

‘Crianças de diferentes lugares e realidades mostram seus brinquedos favoritos.’ — VIVIMETALIUN

Passamos muito tempo falando sobre o mundo e pouco realmente tentando entender o que acontece ao redor dele. É o que achava Hans Rosling, um sueco que ficou famoso por suas palestras em que apresentava estatísticas sobre o desenvolvimento do planeta.Com objetivo de estimular a busca por fatos, Hans fez inúmeras apresentações, gravou TEDs e […]

via Crianças de diferentes lugares e realidades mostram seus brinquedos favoritos — VIVIMETALIUN

Nirvana

29 de Abril. ‘A história do nhoque da fortuna.’ – Sabor em Movimento

Você conhece a tradição do nhoque da fortuna? Simpatia famosa no Brasil, ela garante que, quem comer em pé as sete primeiras unidades de um nhoque no dia 29, pode fazer um pedido para cada massa ingerida. E não podemos nos esquecer da nota ou moeda, de qualquer valor, que deve estar embaixo do prato. […]

Fonte: A história do nhoque da fortuna – Sabor em Movimento

Histórias, tradições e costumes de cada povo e país. Muito estranhos.

‘Os sacrifícios de animais nas religiões afro-brasileiras.’ Superinteressante

ATIVIDADES de FILOSOFIA
Leia o artigo abaixo.
Faça perguntas, desenvolvendo a sua curiosidade.
Dê uma opinião pessoal, desenvolvendo as ideias próprias.
Debates.


Fonte: Os sacrifícios de animais nas religiões afrobrasileiras ‹ Superinteressante

Linda palestra do Pe. Fábio de Melo! O valor da existência humana.

 ATIVIDADES de FILOSOFIA
Assista ao vídeo.
Faça perguntas, desenvolvendo a sua curiosidade.
Dê uma opinião pessoal, desenvolvendo as ideias próprias.
Debates.

‘Histórias de São Paulo’. Mílton Jung

Por Adalberto Miguel Pedromônico. Tenho centenas de histórias para contar sobre São Paulo. Nessa magnífica cidade vivi minha infância e minha adolescência. Mais precisamente no bairro do Cambuci. Meus pais se mudaram de Guaratinguetá para São Paulo, nunca soube as razões, em 1946, quando eu tinha dois anos. Foram morar na […]

via Conte Sua História de São Paulo: a lição que recebi quando saltei do bonde — Mílton Jung

19 de Abril: Dia do Índio

ATIVIDADES de FILOSOFIA
Assista ao vídeo abaixo.
Faça uma pergunta, desenvolvendo a sua curiosidade.
Dê a sua opinião pessoal, desenvolvendo as ideias próprias.
Debates.

‘A nossa ressurreição na morte.’ — Leonardo Boff

ATIVIDADES de FILOSOFIA
Leia o artigo abaixo.
 Faça uma pergunta, desenvolvendo a sua curiosidade;
Dê uma opinião pessoal, desenvolvendo as ideias próprias.
Debates.

leonardo_boff

O fato maior para o cristianismo não é a cruz de Cristo mas sua ressurreição. Sem a ressurreição Cristo teria ficado no passado, no panteão dos mártires abnegados, sacrificados por uma grande causa, um sonho de um Reino de justiça,de amor incondicional e de total entrega a Deus. Mas nunca reuniria pessoas para celebrarem sua […]

via A nossa ressurreição na morte — Leonardo Boff

Muita arte e emoção nos sambas de enredo do Rio de Janeiro.

‘O ateu, Leandro Karnal, responde a um crente.’ – YouTube

Prof. Karnal, a fé existe em função da dúvida, não do entendimento. Não podemos explicá-la, ainda que alguns queiram, nem tampouco desprezá-la. A fé é para quem ACREDITA. A fé é assunto do coração, não da razão.

‘Flor de Santiago’, de Ruth Varela. — Caderno da Crítica. Ramón Nicolás

Ruth Varela, Flor de Santiago COAG-Flor de Santiago, 256 páxinas, 35 €, Compostela, 2017. Non resulta, en absoluto, común atopar unha publicación como esta que nos ocupa: Flor de Santiago é, indubidablemente, un deses grandes libros que pasan por diante de cando en vez e que entendo como unha verdadeira alfaia para pór o […]

via Flor de Santiago, de Ruth Varela — Caderno da crítica

7 previsões assustadoras de Nostradamus para 2017 – YouTube

Mais detalhes em: https://seuhistory.com/noticias/conheca-previsoes-de-nostradamus-para-2017

‘A Pedra do Reino’. Constança Marcondes César

1717-2017 – Comemoração dos 300 anos do surgimento de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, padroeira e rainha do Brasil.

Djanira da Motta e Silva

Dia de Nossa Senhora Aparecida é comemorado em 12 de outubro e é considerado feriado nacional no Brasil.

Esta é a data que homenageia a padroeira do Brasil. O Dia de Nossa Senhora Aparecida foi oficialmente instituído a partir do decreto de lei nº 6.802, de 30 de junho de 1980.

Devido à importância que esta santa possui no país, foi construído um santuário dedicado a ela no estado de São Paulo. O Papa João Paulo II, em visita ao Brasil, consagrou a basílica brasileira como o maior santuário dedicado à Virgem Maria em todo o mundo.

História de Nossa Senhora Aparecida

De acordo com a lenda, no ano de 1717, pescadores lançaram suas redes no Rio Paraíba do Sul, com o objetivo de pescar peixes grandes para um jantar especial para o Conde de Assumar. Eles tentaram muito, mas não estavam conseguindo pescar nada. Quando já estavam quase desistindo, um pescador chamado João Alves apanhou uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, primeiro o corpo e depois a cabeça, e enrolou-a em um manto. De seguida, as suas redes que até então vinhas vazias, abundavam em peixes. Dezessete anos depois do achado foi construída a primeira capela. Quando a Princesa Isabel veio ao Brasil pela segunda vez, ofertou um manto azul e uma coroa cravejada de diamantes à imagem. Nossa Senhora da Conceição Aparecida, foi proclamada Rainha do Brasil e sua Padroeira Oficial em 16 de julho de 1930, por decreto do Papa Pio e, 50 anos depois, foi decretado oficialmente que o dia 12 de outubro seria feriado oficial no país. No Dia de Nossa Senhora Aparecida também é celebrado o Dia das Crianças.

Fonte: Calendarr

 

Aparecida. SP

https://dailypost.wordpress.com/prompts/popular/

Festa do Milho – Tanquinho

Festa do Milho Verde de Tanquinho

Piracicaba – SP

http://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2017/03/tanquinho-realiza-43-edicao-da-festa-do-milho-verde-confira-programacao.html

Festa da Polenta – Santa Olímpia

Festa da Polenta – Santa Olímpia

Piracicaba. SP

https://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/festa-da-polenta-de-santa-olimpia-comeca-nesta-sexta-feira-21-em-piracicaba.ghtml

A Lenda da Vitória-Régia

Antropologia

 Pensando nas HISTÓRIAS, COSTUMES e TRADIÇÕES de cada povo e país.

A Lenda da Vitória-Régia

Havia uma índia, jovem e bonita, chamada Naiá, filha de um chefe indígena. Sabendo que a Lua era um guerreiro, por ele, ela se apaixonou. Todas as noites, por muito tempo, subia as colinas e perseguia a Lua na esperança de que a visse e a transformasse em estrela. Porém, a Lua não notava a sua presença e Naiá chorava de tristeza. Uma noite, a jovem chegou à beira de um lago e viu nas águas a imagem da Lua refletida. Ficou radiante. Acreditando que a Lua teria vindo buscá-la, atirou-se em suas águas profundas e nunca mais foi vista. Penalizada com o destino da bela índia, a Lua recompensou seu sacrifício, transformando-a em uma estrela diferente, em uma ‘estrela das águas’, que é a vitória-régia. A vitória-régia, planta amazônica, possui uma enorme folha e suas flores, ora brancas, amarelas, roxas, lilases ou rosas, abrem-se somente à noite, exalando um perfume delicado e agradável.

Origami & Folclore. São Paulo, Êxito, 2003.

‘Vídeo: mulher fica nua no Muro das Lamentações e é presa.’ — VEJA.com

É um lugar sagrado, sim, cada país tem seus costumes e tradições, mas que ridícula a perseguição contra a mulher!

Uma jovem de 23 anos tirou a roupa diante do Muro das Lamentações, o lugar mais sagrado do judaísmo, em Jerusalém. Ela saiu andando calmamente da seção dedicada às mulheres e foi até o lugar reservado para os homens rezarem. Em um vídeo gravado pelo celular, é possível ver que outra mulher tentando vesti-la…

via Vídeo: mulher fica nua no Muro das Lamentações e é presa — VEJA.com

Escola Estadual ‘Dom José de Camargo Barros’. Indaiatuba. SP.

domjose google

67 anos de existência da maior escola estadual de Indaiatuba, JUBILEU DE NEVE. Comemoramos hoje, dia 8 de junho de 2017, mais um aniversário de nossa escola. Esta cerimônia faz parte das atividades que estão sendo realizadas durante esta semana, com a votação da Moção de Congratulações pela passagem de seu jubileu pelos vereadores […]

via JUBILEU DE NEVE – 67 ANOS DO DOM JOSÉ — Gentil Weblog

‘O fim das religiões levaria ao completo caos social?’. Hypescience

Considerando que nossas religiões têm apenas alguns milhares de anos, enquanto seres humanos existem há centenas de milhares de anos, podemos dizer que precisamos delas para nos guiar moralmente?

Fonte: O fim das religiões levaria ao completo caos social?

‘A Queixa do Pavão’. Esopo

A Queixa do Pavão

Chateado porque tinha uma voz muito feia, um pavão foi se queixar com a deusa Juno.

__ É verdade que você não sabe cantar, disse a deusa, mas você é tão lindo, por que se preocupar com isso?

Só que o pavão não queria saber de consolo e resmungava:

__ De que adianta beleza com uma voz dessas?

Ouvindo isso, Juno se irritou e prontamente respondeu:

__ Cada um de nós nasce com uma qualidade. Você tem beleza, a águia tem ótima visão e o rouxinol canta como ninguém. Você é o único que não está satisfeito. Pare de se queixar. Garanto que se recebesse o que está querendo ia achar outro motivo para reclamar.

Reflexão: que saibamos aproveitar ao máximo o nosso ser, não invejando os outros.

Dança e Canção Indígenas. 19 de Abril: Dia do Índio

Extra! ‘Paris terá parque para nudismo no verão.’ – Viagem – Estadão

Governo da cidade aprovou proposta nesta semana. Local para a prática ainda será definido.

Fonte: Paris terá parque para nudismo no verão – Viagem – Estadão

‘Se você tem ou quer ter tatuagem, não deixe de ler esse artigo!’. JUSBRASIL

Por Diorgeres de Assis Victorio. Esse artigo surgiu em virtude de um passeio que eu estava fazendo na cidade de Taubaté interior de São Paulo, município…

Fonte: Se você tem ou quer ter tatuagem, não deixe de ler esse artigo!

Daily Prompt 31. A Good Match. A Brazilian tradition: ‘Goiabada com Queijo’, from Minas Gerais.

goiabada

via Desafio de foto: A Good Match

https://dailypost.wordpress.com/photo-challenges/a-good-match/

Daily Prompt 30. A Good Match. ‘Pastel com Caldo de Cana’, a Brazilian tradition.

via Desafio de foto: A Good Match

https://dailypost.wordpress.com/photo-challenges/a-good-match/

‘História da pichação e do grafite em São Paulo.’ ESTADÃO

História da pichação e do grafite em São Paulo

Fonte: História da pichação e do grafite em São Paulo

Flexibilidade trabalhista: bem que podia haver mais disso.

A taxa de desemprego no Brasil não para de subir. Somente no primeiro semestre de 2016, 623 mil trabalhadores formais foram mandados embora. E conseguir recolocação no mercado em tempos de crise não tem sido uma tarefa nada fácil. Agora imagina se existisse um lugar que contratasse todo mundo que fosse procurar emprego? Pois ele […]

via Essa padaria contrata qualquer pessoa que pedir emprego (e se tornou uma das mais “chiques” de NY) — VIVIMETALIUN

‘O Sal da Terra’, a serie da TVG que ten lugar en Rianxo. | Fotos de Rianxo

 

Onte comezou na Televisión de Galicia “O Sal da Terra”, un programa que ten lugar en Rianxo. Non é o típico formato de televisión, xa que é unha mestura entre serie de ficción, reportax…

Fonte: O Sal da Terra, a serie da TVG que ten lugar en Rianxo | Fotos de Rianxo

Antropologia. Conhecendo os COSTUMES, TRADIÇÕES e HISTÓRIAS de cada povo e país. 2 de Fevereiro. Dia de Iemanjá. Rainha do Mar

‘Mortes de crianças indígenas é 56% maior do que de não-indígenas.’ | Desacato

4-3-e1481979711338

Por Gisele Rodrigues.* Seminário neste fim de semana discutirá temas como mortalidade infantil e educação escolar diferenciada Em média, três mortes foram registradas a cada 100 internações de cria…

Fonte: Mortes de crianças indígenas é 56% maior do que de não-indígenas | Desacato

‘OS RECORDOS DO FRÍO’ | Tirar do fío

Fonte: OS RECORDOS DO FRÍO | Tirar do fío

Muito interessante! ‘Teste tibetano simples que revela muito de si.’ | Portal do Budismo

Deixe a lógica de lado, relaxe e responda as 3 seguintes perguntas. Tente não pensar e responda a primeira coisa que vier à sua cabeça. Se necessário, pegue um lápis e um papel para anotar as suas …

Fonte: Teste tibetano simples que revela muito de si. | Portal do Budismo

Daily Post 1: The Greatest Drink in the World: Caipirinha

CAIPIRINHA” is the most popular drink in Brazil, elaborated

with cachaça (sugar cane brandy), lemon, sugar and ice. Delicious!

via Desafio Discover: The Greatest in the World

https://dailypost.wordpress.com/discover-challenges/greatest-in-the-world/

Antropologia. Grupo Raça. Capoeira

‘Magic in the Middle Ages’ – Universidade de Barcelona | Coursera

Fonte: Magic in the Middle Ages – Universidade de Barcelona | Coursera

¨A pizzaria mais antiga do mundo tem mais de 200 anos e continua uma delícia.¨— VIVIMETALIUN — O LADO ESCURO DA LUA

As origens da pizza são um mistério: há quem diga que ela é italiana, quem jure que ela veio do Egito e até aqueles que tem certeza de que a redonda veio da Grécia. Mas, se é difícil chegar a um consenso nesse sentido, pelo menos uma coisa é certa (ou quase): a primeira pizzaria […]

via A pizzaria mais antiga do mundo tem mais de 200 anos e continua uma delícia — VIVIMETALIUN — O LADO ESCURO DA LUA

‘Natal em tempos de Herodes’ — Leonardo Boff

O Natal deste ano será diferente de outros natais. Geralmente é a festa da confraternização das famílias. Para os cristão é a celebração da divina Criança que veio para assumir nossa humanidade e faze-la melhor. No contexto atual, porém, em seu lugar assomou a figura do terrível Herodes. o Grande (73 a.C-4-a. C), ligado à […]

via Natal em tempos de Herodes — Leonardo Boff

Daily Prompt 25: Relax

A very cool way to rest: the sleeping nets (hammocks) that the Amerindians invented, very used in Brazil.

Um jeito muito legal pra descansar: as redes de dormir que os índios inventaram, muito usadas no Brasil.

via Sugestão diária: Relax

https://dailypost.wordpress.com/prompts/relax/

‘Figuracións de Nadal’

Figuracións de Nadal

Fonte: La Voz de Galicia

http://www.lavozdegalicia.es/noticia/opinion/2016/12/11/span-langglfiguracions-nadalspan/0003_201612G11P16993.htm

Daily Prompt 21: Mystical. São Thomé das Letras. MG. Brazil

São Thomé das Letras – Minas Gerais

¨Destino favorito de brasileiros em busca de misticismo, São Thomé coleciona lendas sobre o aparecimento de criaturas extraterrestres. As pedras que fizeram fama do lugar são carregadas de histórias esotéricas – e vendidas em larga escala até mesmo como artigos de gastronomia. Quem estaciona o carro no ponto morto na Ladeira do Amendoim sente o veículo se movimentando sozinho. Cachoeiras marcam presença na cidade e são a principal escolha dos hippies. No Vale das Borboletas, as moradoras do lugar voam sem cerimônias em torno dos visitantes.¨ http://viajeaqui.abril.com.br/

https://dailypost.wordpress.com/prompts/mystical/

Daily Prompt 20: Mystical. The shadow of the pilgrim in the ‘Praza da Quintana’ in Santiago de Compostela.

sc-sombra-do-peregrino-mais-grelos-dscn1232

The shadow of the pilgrim in the ‘Praza da Quintana’ in Santiago de Compostela arises mysteriously at night. Quando a noite cai, surge, misteriosamente, a sombra do peregrino na Praça da Quintana, em Santiago de Compostela.

via Sugestão diária: Mystical

https://dailypost.wordpress.com/prompts/mystical/

Filosofia da Arte e Antropologia. SAMBA. Cem anos do primeiro samba no Brasil. ‘Pelo Telefone’ (1916) – YouTube

Antropologia e Filosofia da Arte. Música. ‘A banda que toca heavy metal em tupi-guarani.’

Notas suaves de viola e um chocalho tocados por homens com corpos pintados fazem fundo para uma canção em tupi-guarani. O som se propaga pela

Fonte: A banda que toca heavy metal em tupi-guarani

Antropologia e Ética. Afro-descendentes no Brasil, com muito orgulho!

Lenda africana: ‘O coração do baobá’.

Reflexões:

Você sabia que existem cinco etnias no Brasil graças à mobilidade e miscigenação dos povos ao longo do tempo? São elas: Indígena ou Vermelha (América); Branca (Europa); Negra (África); Asiática ou Amarela (Ásia) e Parda, fruto da miscigenação da Indígena com a Branca, da Indígena com a Negra e da Negra com a Branca.

Você sabe a qual etnia você e sua família pertencem?

Por que algumas pessoas chamam Negros e Pardos de ‘morenos’? Será que dizer Negro ou Pardo ofende, magoa?

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. ‘Sila’, a importância de as TRADIÇÕES serem revistas, não apenas seguidas.

sila

1717-2017 – Comemoração dos 300 anos do surgimento de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, padroeira e rainha do Brasil.

Djanira da Motta e Silva

Dia de Nossa Senhora Aparecida é comemorado em 12 de outubro e é considerado feriado nacional no Brasil.

Esta é a data que homenageia a padroeira do Brasil. O Dia de Nossa Senhora Aparecida foi oficialmente instituído a partir do decreto de lei nº 6.802, de 30 de junho de 1980.

Devido à importância que esta santa possui no país, foi construído um santuário dedicado a ela no estado de São Paulo. O Papa João Paulo II, em visita ao Brasil, consagrou a basílica brasileira como o maior santuário dedicado à Virgem Maria em todo o mundo.

História de Nossa Senhora Aparecida

De acordo com a lenda, no ano de 1717, pescadores lançaram suas redes no Rio Paraíba do Sul, com o objetivo de pescar peixes grandes para um jantar especial para o Conde de Assumar. Eles tentaram muito, mas não estavam conseguindo pescar nada. Quando já estavam quase desistindo, um pescador chamado João Alves apanhou uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, primeiro o corpo e depois a cabeça, e enrolou-a em um manto. De seguida, as suas redes que até então vinhas vazias, abundavam em peixes. Dezessete anos depois do achado foi construída a primeira capela. Quando a Princesa Isabel veio ao Brasil pela segunda vez, ofertou um manto azul e uma coroa cravejada de diamantes à imagem. Nossa Senhora da Conceição Aparecida, foi proclamada Rainha do Brasil e sua Padroeira Oficial em 16 de julho de 1930, por decreto do Papa Pio e, 50 anos depois, foi decretado oficialmente que o dia 12 de outubro seria feriado oficial no país. No Dia de Nossa Senhora Aparecida também é celebrado o Dia das Crianças.

Fonte: Calendarr

 

Aparecida. SP

https://dailypost.wordpress.com/prompts/popular/

QUE VAI FACER GALICIA COA LINGUA? — Tirar do fío

Da riqueza cultural aque acumulou Galicia a través dos séculos hai unha obra que vén atravesando a alma do pobo como un río que canaliza o caudal irrepetible dunha visión do mundo. É a lingua, xenuína evolución do latín da Gallaecia, asentado no sustrato de falas anteriores e con aportacións que recibiu doutros idiomas. Foi…

via QUE VAI FACER GALICIA COA LINGUA? — Tirar do fío

Herança Galega. Línguas Irmãs

Unha ferramenta didáctica e informativa de grande interese sobre as Irmandades da Fala de Illa Bufarda (vía trafegandoronseis).

via As Irmandades da Fala (vídeo) — Caderno da crítica

Línguas Irmãs

Hogano é o centenario das Irmandades da Fala, movemento senlleiro na defensa do idioma que o considerou adecuado para usos dos que fora afastado séculos atrás. Privado dos ámbitos de prestixio, convertérase en ágrafo ao se establecer na oralidade das clases sociais menos favorecidas, que eran a gran maioría do país. Tras o devalo do…

via IRMANDADES DA FALA — Tirar do fío

Antropologia. Religiões do Mundo. O Budismo

Não deixe as pessoas te colocarem na tempestade delas, coloque-as na tua paz.

buda tumblr_

Antropologia. Curiosidades sobre a Cultura Indígena

Vitoria-Regia-no-Jardim-Botanico-16.jpg

Cantinho das Perguntas

Atividade inspirada na ‘Pedagogia da Pergunta’, de Paulo Freire.

1- T. Os índios caçam animais para comer?

2- B. Os índios usam lanças ou espadas?

3- A. Como são feitas as roupas dos índios e das índias?

4- A. Por que os índios não usam a pele dos animais que matam para fazer suas roupas?

5- J. Por que eles usam penas na cabeça e madeira na boca?

6- M. Como eles fazem os sapatos? Eles têm sapatos?

7- M. Por que eles fazem rituais?

8- C. Por que para cada cerimônia tem um ritual diferente?

9- K. O que eles comem?

10- V. Por que alguns usam roupas e outros não?

11- P. Como os índios chegaram ao Brasil?

12- J. Como os índios criam suas danças e suas performances?

13- N. De que são feitas as suas armas? Qual o animal mais perigoso para eles e suas tribos?

Filosofia da Arte. Poesia em português e aruak, línguas do Brasil.

ÁGUAS

Manoel de Barros
Traduzido para o Aruak por Elivelton Roberto 
ûne
 
Desde o começo dos tempos águas e chão se amam.
Inuxuati to’ixowo meum ûne poke’e ngahapi
Eles se entram amorosamente e se fecundam
Enomone yu’ukapu omesone oko ahikapu
Nascem formas rudimentares de seres e de plantas, filhos dessa fecundação.
Ohono indukuá xuinati eweseko noneti xexa ewesekone
Nascem peixes para habitar os rios
E nascem pássaros para habitar as árvores
Ohono ho’e koko’iti xuikinu
Ohono ho’openo xuikinu tikoti
Águas ainda ajudam na formação das conchas e dos caranguejos
Ûne enomone dua’axa apéne eyone enone indukowo êno lo’o
As águas são a epifania da natureza.
Ûne ihomuyone ûne exone
Agora penso nas águas do Pantanal
Nos nossos rios infantes
Que ainda procuram declives para correr.
Indoko isoneum ûne huwe’o wituke
Wexone wopoxikuati heu ko’iti ahakowoti
Porque as águas deste lugar ainda são espraiadas para o alvoroço dos pássaros.
Êno ûne poke’e oke’ekone ho’openo xeoko’oko ho’openo 
Prezo os espraiados destas águas com as suas beijadas garças
Konuxowoti ûne ohe’ekoti ho’openo
Nossos rios precisam de idade ainda para formar os seus barrancos
Para pousar em seus leitos
Wituke huweo apéne yiaku xainano inati itukowo inati
Ixowoko imokuane tukuane isone
Penso com humildade que fui convidado para o banquete esta água.
Insoneum kaliketi anzaxikokomo êno kokonoti na ûne
Porque sou de bugre
Porque sou de brejo
Itukenowo xane
Itukenowo yomono
Acho que as águas iniciam os pássaros
 Acho que as águas iniciam as árvores e os peixes
Acho que as águas iniciam os homens. Nos iniciam
Eno ûne enone ho’openo
Eno ûne enone tikoti, ho’e
Eno ûne enone hoyeno
E nos alimentam e nos dessedentam
Nika ûti oiti
Louvo esta fonte de todos os seres, de todas as plantas, de todas as pedras.
Inamati openoti hiko heukoiti enoneti
Louvo as natências do homem do pantanal
Inamati notências hoyeno huweó
Todos somos devedores destas águas
Somos todos começos de brejos e de rãs.
Heuko hiko ûne heuko yomono
E a fala de nossos vaqueiros carrega murmúrios des águas
Enowakana wakeiro eherukuati murmurio ûne
Parece que a fala de nossos vaqueiros tem consoantes líquidas
E carrega de umidez as suas palavras
Koyuhone wakeiro apé enoyoka aimá unepá yupoxowo
Penso que os homens deste lugar são a continuação destas águas
Itukoti insoneum hoyeno omopora owongu korikoowati okowo ûne
Atenção: Alguns erros da língua portuguesa não puderam ser corrigidos.

Antropologia. Um site educativo sobre Cultura Indígena!

CULTURA INDÍGENA
Dia 19 de Abril. Dia do Índio
http://www.indioeduca.org/

Antropologia. A Cultura Indígena com o ‘Cantinho das Perguntas’.

A CULTURA INDÍGENA
Cantinho das Perguntas com Ilustração:
Atividade inspirada em Paulo Freire, ¨Por Uma Pedagogia da Pergunta.¨

1-A. Por que os índios andam nus?
2-P. Por que eles pintam o rosto?
3-A. Existem índios em outros países, além do Brasil?
4-G. Por que eles matam os animais?
5-J. Como conseguem andar pela floresta sem sapatos e roupas?
6-A. Pocahontas era uma índia?
7-K. Os índios já foram escravos?
8-A. As crianças indígenas trabalham?
9-E. Qual é a rotina diária dos índi@s?
10- L.F. Como os índios não ficam doentes tomando água sem tratar?

Campinas de Outrora

via Campinas de Outrora — CAMPINAS DE OUTRORA

Antropologia e Ética. Dia 19 de Abril, Dia do Índio.

Dia 19 de Abril, Dia do Índio!

Reflexões:

1- Os povos indígenas ainda ajudam a preservar a natureza?

2- Pode o índio vender os produtos da terra visando lucro?

3- Qual a sua opinião sobre os pedágios indígenas, cobrados em dinheiro dos caminhoneiros e viajantes, em estradas do Brasil afora?

4- Se um índio dirige carro, usa roupas e assiste à TV, ele deixa de ser índio?

5- Você sabe se existem tribos ou índios conectados à internet? Será que alguns deles frequentam Universidades? Por que o fazem e o que você pensa disso?

Código Indígena no Direito Brasileiro: 

http://www.stf.jus.br/arquivo/biblioteca/NovasAquisicoes/2012-02/920341/sumario.pdf

Infanticídio Indígena:

http://oabpb.org.br/artigos/infanticidio-indigena-em-tribos-brasileiras/

Ética. Preconceito Racial (Tia Nastácia) e Social (Dona Benta) no Sítio do Pica-pau Amarelo

Através da leitura do livro “Reinações de Narizinho”, de Monteiro Lobato, especificamente do capítulo intitulado ‘A Zanga de Emília’, fizemos hoje algumas reflexões sobre o preconceito racial e social: a boneca Emília, criação da cozinheira do Sítio, a Tia Nastácia, manifesta seu preconceito contra as pessoas da raça negra, neste caso a sua própria ‘progenitora’; e também contra as pessoas idosas, a Dona Benta, dizendo, ‘Não gosto de velhas, nem brancas, nem pretas’.

A partir de agora, os alunos, convidados a ler outros capítulos do mesmo livro, deverão se colocar atentos a esses dois tipos de preconceitos, racial e social, presentes na obra, trazendo-os para uma discussão pontual em sala de aula.

Desejo a tod@s um ótimo trabalho.

Filosofia da Arte e Antropologia. Literatura Galega

Antropologia. Zeus e Star Wars

Com alun@s geniais eu cresço muito a cada dia!

“Que tal, me perguntou M., se juntarmos a sua história de Zeus com a minha leitura de Star Wars em quadrinhos, agora, professora?” Claro, respondi eu. E assim foi a aula da semana, muito longe da planejada, cheia de espontaneidade e emoção. Muito obrigada aos meus pequen@s-grandes amig@s do dia a dia!

Antropologia e Ética. Malditas crenças!!! El estremecedor caso de un niño de 2 años nigeriano abandonado a la muerte por estar embrujado

Fonte: El estremecedor caso de un niño de 2 años nigeriano abandonado a la muerte por estar embrujado

Antropologia. Cultura Africana. O CRÂNIO ALONGADO DO POVO MANGBETU

Fonte: O CRÂNIO ALONGADO DO POVO MANGBETU

Filosofia da Arte e Antropologia. ‘lermos.gal’. Ramón Nicolás

Fonte: lermos.gal

Antropologia e Filosofia da Arte. ¨Galicia, nosa ledicia, de Xosé Neira Vilas¨. Ramón Nicolás

Fonte: Galicia, nosa ledicia, de Xosé Neira Vilas

Blogue de Filosofia 2010. Liberdade de Pensamento e Expressão. Aulas e Lições para Pequen@s Filósof@s

 

Pensar é algo inquietante, sério e cansativo, mas que se faz necessário se quisermos minimizar as dificuldades durante a nossa existência.  A imagem do Cérebro, abaixo, parece indicar a árdua tarefa que deve acompanhar os seres humanos.

Visite o blogue. Sinta-se à vontade. Você é muito bem-vind@!

Profa. Maria Lúcia Dário

Antropologia. A Esfinge e uma nova ‘Charada’.

Mais

Filosofia com crianças e para crianças. ¨Filosofía – Una Escuela de Libertad¨. UNESCO

¨Filosofia – Una_Escuela_de_Libertad¨ – PDF

UNESCO

Fixo 5 (14). “NOSSA CANÇÃO”

LIEBSTERBLOGAWARD MLD

NOSSA CANÇÃO

Autoria e Propriedade Intelectual: Profa. Maria Lúcia Dário/2000

Licenciatura Plena em Filosofia/PUCC-1990 MEC/SP: 181.789-LP

Refrão: Estudar é bom

     Estudar faz bem

Pensar é bom

Se divertir também  

Estrofe I: Amanhã vamos ao parque

Mas depois estudar

É preciso equilibrar 

Quem estuda vai pra frente

Quem não estuda vai pra trás

Para ter uma vida boa

É preciso estudar

Estrofe II: Aqui tem filosofia

Uma matéria pra pensar

Penso antes de agir

Penso antes de falar

Estudo filosofia

E não tem enrolação

Para o bem eu digo “- sim”

Para o mal eu digo “- não”

Estrofe III: As pessoas, estudamos (Ética)

E também os animais (Ética Animal)

Somos super camaradas

Com os dois falados atrás

As histórias, as amamos

Cada povo e país  (Antropologia)

É tão bom saber das ‘coisas’

A cidade conferir (Política)

Estrofe IV: Cientistas, estudamos… (Filosofia da Ciência)

E os artistas, nem dizer… (Filosofia da Arte)

Descobertas e Invenções

Novos mundos conhecer

Mas para sermos mais felizes

Só estudar é impossível

O equilíbrio é preciso

Divertir nossos sentidos

Em homenagem a todas as crianças que tenho conhecido ao longo dos últimos anos no Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino de Indaiatuba – Indaiatuba.SP
Um imenso abraço a tod@s e boa sorte! É o que lhes deseja, hoje e sempre,
Profa. Maria Lúcia Dário

Fixo 10 (14). Antropologia e Filosofia da Arte. ¨Rosalía de Castro: de alumna a pedagoga de Galicia¨. Helena Villar Janeiro

Em homenagem a este Dia Internacional da Mulher, gostaria de reblogá-la, Profa. Helena. Quero deixar aqui a admiração que sinto pela senhora e por Rosalía, através da leitura de ambas, e através dessa afetuosa e prazerosa amizade que vimos compartilhando ao longo desses anos. Não me canso de lê-las e isto me faz um bem enorme.

Um beijo carinhoso, um forte abraço e um brinde a nós, as mulheres.

¨Acabamos de pasar a conmemoración do 150 aniversario da publicación de Cantares gallegos. O 2013 supuxo o desenvolvementos de estudos sobre Rosalía, pero aínda se van ir descubrindo aspectos que boten máis luz sobre a escritora universal que é considerada unha das mellores poetas –mulleres e homes- de todos os tempos.

Sabemos que naceu en Santiago de Compostela o 24 de febreiro de 1837 nunha casiña pobre do antigo “Camiño novo”, que daquela pertencía ao municipio de Conxo. Ela data Follas novas (1880) no día 23 de febreiro como día do seu aniversario porque naceu na madrugada do 24.

A meniña parecía destinada a ir parar á inclusa por ser filla de pais incógnitos, pero recolleuna súa madriña librándoa así dunha moi posible morte infantil dada a súa delicada saúde e a sorte que corrían  a maioría das criaturas que alí ingresaban. Os seus pais eran en realidade o coengo José Martínez Viojo e a fidalga vida a menos Teresa Castro, vinculada cos antigos moradores do pazo de Arretén. A súa orixe, polo tanto, era anómala pois fora concebida sacrilegamente, algo que a sociedade da época vía con moi malos ollos. Esa foi a razón pola que non foi recoñecida ata que súa nai venceu todos os medos e lle deu á meniña a primeira lección de valentía.

Segundo a tradición, dúas irmás de seu pai levárona para a criaren nunha casiña de Ortoño, no lugar de Tarroeira, pero a permanencia de Rosalía na aldea durou menos tempo do que se pensaba (12 anos), pois sabemos xa que non estivo máis de cinco. En 1842 vivía con súa nai en Padrón, Rúa do Sol. Así que polas rúas de Padrón andou e xogou María Rita Rosalía coas outras meniñas ata que aos dez anos se trasladou a Santiago de Compostela.

¿Como foi a educación desta nena a quen parece salvar o destino o día do seu bautismo para que chegue a ser algo grande?

Rosalía pasa do mundo rural á vila de Padrón e vive dez anos en dous ambientes familiares moi distintos, aínda que os dous humildes economicamente e moi relacionados coa Galicia rural. O da familia paterna, un ambiente campesiño. O de súa nai, un ambiente de señorío sen diñeiro. Cando chega a Santiago, relaciónase coa xente culta que participa en “El Liceo de la Juventud” e socialízase culturalmente nun ambiente progresista. De Santiago marcha Madrid onde coñece a Manuel Murguía, co que casará en 1858. A partir daquela, Rosalía terá un compañeiro de altísima talla intelectual que tamén lla vai recoñecer a ela, un intelectual que a elixirá para levar a cabo a recuperación de Galicia que el ten na cabeza. A Rosalía vaille encomendar a dignificación da lingua. A Eduardo Pondal, encargaralle rebuscar nun pasado glorioso para lle dar a Galicia un espello onde mirarse para reconquistar o seu futuro.

Dos primeiros anos, en contacto directo coa paisanía en Ortoño e en Padrón, Rosalía aprende a sabedoría da lingua popular, a lingua propia de Galicia e as súas cancións, que son os restos dunha poesía oral herdeira das grandes cantigas medievais, de cuxa existencia ela non ten coñecemento. Sobre esta poesía vai construír os seus Cantares gallegos.

Na etapa marcadamente padronesa recibe a educación refinada que lle proporciona unha nai con menos cartos que restos de nobreza. Durante a estadía en Santiago de Compostela, recibe a mellor educación que unha muller da época pode acadar: cultura xeral ampla e formación artística multidisciplinar que lle permitía compoñer versos, saber solfexo, tocar varios instrumentos, debuxar e converterse nunha prometedora actriz. Posiblemente nesta etapa santiaguesa teñen lugar tamén os primeiros sentimentos amorosos e as primeiras decepcións, pois alí coñeceu e tratou a Aurelio Aguirre que lle dedicou versos louvadores da súa intelixencia e se cubriu de aureola romántica ao poñer fin á súa vida no mar de Orzán na Coruña.

En Madrid publica o seu primeiro libro, La flor, do que Manuel Murguía fai unha reseña. Uns meses máis tarde, casan e manteñen durante a vida en común –el sobreviriraa moitos anos- unha grande colaboración cultural. Rosalía fórmase na súa biblioteca, coñece os grandes intelectuais europeos da época e ponse en relación coa literatura universal, influencia que podemos rastrear na súa obra.

Rosalía foi unha alumna privilexiada que soubo aproveitar todas as aprendizaxes que se lle presentaron: a da vida, a dos libro, a das conversas.

Como aprendizaxe de poeta nunha lingua que non constaba que tivese tradición literaria, aceptou a recomendación de Murguía de escribir no por daquela chamado dialecto que aprendera de nena. Partindo das cancións que oía cantar, e seguindo unha tendencia da súa época –a do romanticismo- de recuperar e valorar a arte do pobo, escribiu os poemas que acabarían nun libro, Cantares gallegos, datado no día de nacemento do seu home, o 17 de maio.

Este foi o primeiro gran libro escrito en lingua galega moderna, que non tiña nin gramática nin dicionario, por unha poeta de grande sensibilidade e facilidade para a o verso. Vai precedido dun prólogo que, ademais do seu interesante contido, demostra que Rosalía era quen de utilizar o galego tamén para escribir en prosa. Neste poemario, defendía a Galicia de todas as aldraxes que lle viñan proferindo moitos escritores de fóra, como Góngora ou Quevedo, por citar algún dos máis notorios antigalegos. A partir da publicación de Cantares gallegos, Rosalía convértese en mestra da nosa colectividade, da que está aquí e da que está emigrada en América, que chega a publicarlle Follas novas en La Habana no ano 1880. É agora cando conviven nela a alumna que seguirá aprendendo toda a vida como os mellores mestres e mestras, e en pedagoga que guía dalgún xeito ao noso país, un país de emigrantes, de necesitados e de desposuídos. O pobo chegou a adoptala como nai das súas penas e consolo das súas desgrazas por encima de calquera razoamento,

En primeiro lugar, Rosalía é mestra de lingua, dotándoa dunha grafía inicial. ¡Cantos escritores aprenderon a escribir a lingua de Galicia lendo os seus libros!Pero tamén é mestra polos contidos da súa obra que son educativos para os seus lectores do mundo enteiro, para todas as linguas, para todas as épocas. As desgrazas que pasaba Galicia na segunda metade do século XIX parecen volver a ateazarnos. Os ricos son acadora máis ricos e os pobres son acadora máis pobres. Os desafiuzamentos parécense a aquelas visitas que facían os “algoasiles” ás aldeas para desposuír os habitantes das súas casas por non poderen pagar os “trabucos e os préstamos”. Rosalía non é unha poetisa ao uso das súas contemporáneas, senón unha escritora profesional que non escribe “das pombas e as frores”, como di no primeiro poema de Follas novas.

Os libros rosalianos teñen potencialidade educativa. Desde o seu coñecemento do medio físico e cultural de Galicia, que se concreta nun riquísimo vocabulario, as referencias xeográficas, a descrición dos nosos costumes, ata os valores humanos que se desprenden dos seus poemas máis solidarios, sobre todo coas mulleres que son naquela época as grandes marxinadas da historia e cos pobres de todos os tempos que sofren toda clase de inxustizas de man dos poderosos. A palabra de Rosalía fundamenta a educación para a igualdade e a súa pluma comprometida proponnos non poucas reflexións arredor dun fenómeno, que xa parecía inverso e cada vez máis frecuente nas nosas aulas: a emigración e o triste desarraigo que padecen  “os que noutras terras/ tén que buscar pan”. Non obstante, Galicia volve emigrar e os seus versos servirán de forza para as persoas que se vexan obrigadas a deixar a patria,“forzoso, mais supremo sacrificio, que a miseria está negra en torno deles, e adiante está o abismo”.

Rosalía é unha poeta intemporal que non pasa de moda. Por desgraza da humanidade, os seus poemas máis cívicos son homologables aínda coas circunstancias polas que pasa o mundo máis empobrecido. E as análises e intuicións que fai nos seus versos relativos á condición humana, á dor, á finitude, ás ansias de inmortalidade, á soedade radical que padece o noso espírito é unha canteira de versos aplicables ás mulleres e homes de todos os tempos, de todas as xeografías e de todas as culturas.

Rosalía ensina a apreciar o propio, a valorar o idioma milenario que herdamos dos antergos, a coñecer a riqueza cultural, a ser solidarios cos que sofren, a mostrarse sensibles perante as inxustizas, a valorar as capacidades creativas e intelectuais das mulleres, a aprofundar nos pensamentos e a expresar ese resultado nun texto que permita coñecerse mellor e a mellor trasmitir os pensamentos.

Ao lado dos poemas que mellor retratan o pesimismo humano, Rosalía utiliza o xenio do humor, que é o cerne do noso espírito. Ela desmostra en que consiste a máis fina das ironías, a que invirte os papeis, a que di o contrario do que parece dicir. Por iso algúns dos seus poemas arrancan un sorriso e outros unha gargallada.

Rosalía non é santa. Nin tampouco é choroa. Ela non fai máis que cantar a realidade que viviu e viu ao seu redor. Ela explica así o fenómeno do pesimismo que por veces a invade e nos invade: “Triste é o cantar que cantamos/ mais que facer se outro mellor non hai”.¨

http://www.elcorreogallego.es/opinion/la-quinta/ecg/fundacion-rosalia-dinamica-necesaria/idEdicion-2014-03-23/idNoticia-859570/

Fixo 11 (14). Educação, Ética e Antropologia. ‘A identidade fascinada’, de Antonio Piñeiro. Caderno da Crítica. Ramón Nicolás

Una pandilla inolvidable, Ramón Nicolás.
Muita saudade da RU Colégio Fonseca, com seus jardins e carvalhos, e especialmente da RU Monte da Condesa, onde fiz amigos que conservo até hoje. Facultad de Filosofía y CC de la Educación. Campus Vida (antigo Campus Sur). USC.

Obrigada pelo post!
https://mariadario.wordpress.com/2010/07/09/25-de-xullo-dia-da-patria-galega/

Caderno da crítica

Antonio Piñeiro

A identidade fascinada

Galaxia, Vigo, 2015, 164 páxinas, 14 €

Antonio Piñeiro levanta acta do universo particular que se xerou coa chegada do estudantado universitario a Compostela ao longo dos anos oitenta: unha viaxe polo que aquilo foi e polo que significou

Destila vagar compositivo e innegable afán de innovación este novo libro de Antonio Piñeiro que ten a ben advertir, nas páxinas limiares, as claves do enfoque que exhíbe acaroándose ás definicións de novela de Pío Baroja -“ese saco remendado onde cabe todo”- e de Cela: “documento, espello ou cámara tomavistas”.

         Un hibridismo asumido que se cadra bascula cara á crónica ensaística, cunha enorme documentación polo medio, entreverada coa propia ficción ou, se se quer, coa “non ficción” e que se inxecta por unha estética de sensacións. Vese, si,  un rapaz con catiúscas que chega a Compostela nos anos oitenta, algúns amigos e amigas de perfís…

Ver o post original 248 mais palavras

ANTROPOLOGIA. 31 de Outubro: Dia das Bruxas

¨Mucho antes que el Halloween, cuenta la leyenda que los celtas celebraban cada 31 de octubre la fiesta del ‘Samaín’, ensombrecida hasta no hace muchos años por esta tradición anglosajona, y que consistía en un rito para conmemorar el final de la temporada de cosecha, en el que toman protagonismo las calabazas.¨ El Correo Gallego

http://www.elcorreogallego.es/tendencias/ecg/samain-fiesta-que-en-galicia-tiene-mas-cabida-que-la-tradicion-anglosajona/

Antropologia. Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país. ¿Halloween o Samahim? No, Magosto. Uma Tradição Galega

Festa das Castanhas Assadas

http://www.lavozdegalicia.es/noticia/opinion/2015/10/28/halloween-samahim-magosto/0003_201510G28P18993.htm

ANTROPOLOGIA. Curupira, o protetor dos animais e da floresta.

Antropologia
Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país.
Folclore Brasileiro
Curupira, o protetor da floresta, com o lobo-guará e a onça-pintada.

ANTROPOLOGIA. Ártemis, a deusa da Caça.

Antropologia
Pensando nos COSTUMES, HISTÓRIAS e TRADIÇÕES de cada povo e país
Mitologia Grega
Ártemis, a deusa da Caça.

Antropologia. Learn How to Say ‘Cheers’ in 28 Languages.

Salut! Kippis! Noroc!

Fonte: Learn How to Say ‘Cheers’ in 28 Languages

ANTROPOLOGIA. Posseidon, Deus dos Mares.

Posseidon, o Deus dos Mares

Posseidon, irmão de Zeus, era o Senhor dos Mares. Tinha um temperamento bastante instável: seu humor mudava rapidamente de um momento para o outro, podendo se tornar violento. Nesta hora, batia com seu tridente no chão, fazendo a terra estremecer, abrindo enormes fendas. Ele adorava correr o mar com sua carruagem puxada por cavalos brancos. Os antigos diziam que este passeio é que criava as ondas que conhecemos, algumas gigantescas. Posseidon casou-se com Anfitrite com quem teve um único filho, TRITON.

Na Ilíada ele é representando como deus supremo do mar, controlando marés, correntes e tempestades. Assim, os navegantes oravam a ele para que lhes desse boas águas para terem viagens seguras e ventos que lhes fossem favoráveis.

Ele era também dono da magnífica ilha de Atlântida.

Antropologia. Entendendo a Mitologia Grega

Na Grécia Antiga, as pessoas seguiam uma religião politeísta, ou seja, acreditavam em vários deuses. Hoje em dia, para nós tudo não passa de mitos, mas os gregos antigos acreditavam muito nessas divindades e achavam que elas habitavam um palácio no topo do Monte Olimpo, a mais alta montanha da Grécia,  que chega a ultrapassar as nuvens. Localiza-se próximo do mar Egeu, na Tessália. Lá de cima, os deuses decidiam a vida dos humanos e se deliciavam com o ambrósia e o néctar, o alimento e bebida que lhes possibilitava a imortalidade. Mas apesar de serem imortais, os deuses possuíam características e comportamentos semelhantes aos seres humanos: raiva, tristeza, alegria, medo, paixão, ciúme etc. Inclusive, muitas vezes, eles se apaixonavam por seres humanos comuns e desciam de sua morada divina para se relacionarem com eles, o que acabava dando origem a filhos semi-deuses ou heróis, como Hércules, Teseu e Perseu, só para citar os mais famosos.

http://monteolimpoblog.blogspot.com.br/

ÉTICA e ANTROPOLOGIA. Religiões do Mundo. TOLERÂNCIA

Diferentes famílias, diferentes credos, diferentes práticas religiosas.

Que haja TOLERÂNCIA com todos.

Crianças e suas respectivas Religiões

Da esquerda para a direita:

Testemunhas de Jeová, Tupanismo, Espiritismo, Umbanda, Budismo (centro), Judaísmo, Islamismo, Hinduísmo, Candomblé e Cristianismo.

ANTROPOLOGIA. ‘Os Orixás e os santos católicos correspondentes na Umbanda’. INSTITUTO CULTURAL OGUM DA ESTRELA GUIA

No período da colonização brasileira, mais de quatro milhões de africanos cruzaram o Atlântico. Provenientes de diferentes regiões da África, foram separados de seus conterrâneos (nações) e divididos em senzalas, para evitar rebeliões.

Isso resultou numa mistura de povos e costumes, que foram concentrados de formas diferentes nas diversas localidades brasileiras pois os escravos possuíam suas próprias danças, cantos, santos e festas.

Aos poucos, foram misturando os ritos católicos, presentes com os elementos dos cultos africanos, e associando seus orixás aos santos, numa tentativa de resgatar a atmosfera do seu passado e de burlar a proibição de exercerem suas religiões.

As práticas daquela época acabaram impulsionando a formação de religiões cultuadas hoje em dia, como o Candomblé e a Umbanda, com forte penetração na Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Exu – Senhor dos caminhos, orixá mensageiro e vencedor de demandas. É também o orixá das causas materiais. Seu dia é a segunda-feira. Veste-se de vermelho e preto e seu elemento é o fogo. No sincrestismo é associado a Santo Antônio. E, por suas características e cores, injustamente ao Diabo.

Ogum – É o orixá guerreiro. Deus do ferro e da guerra. Seu domínio são as lutas e o trabalho. Suas cores são o azul escuro, o verde ou vermelho. Seu dia é a terça-feira. Seu elemento é o fogo. É associado a São Jorge.

Oxossi – É o protetor das matas, dos animais da florestas e dos caçadores. Traz sempre o eu Ofá (arco e flexa). Suas cores são o verde, azul turquesa e o vermelho. Seu dia é a quinta-feira. Seu elemento é a terra. É associado a São Sebastião.

Ossaim – É o orixá das eras medicinais e das plantas em geral. Suas cores são o verde e rosa. Seu dia é a quinta-feira. Seu elemento é o ar. É associado a São Roque.

Obaluaiê ou Omulu – O orixá das pestes e das doenças de pele. Conhece a cura de todos os males. Suas cores são o branco e o preto. Seu dia é a segunda- feira. Seu elemento é a terra. É associado a São Lázaro e São Roque.

Oxumaré – É o orixá da sorte, da fartura e da fertilidade. Protetor das mulheres grávidas. Seus domínios são os poços e as fontes das matas. Suas cores o verde e o amarelo ou com as cores do arco-iris é representado por uma serpente. Seu dia é a quinta-feira. Seus elementos são a água e a terra. É associado a São Bartolomeu.

Ewá- É a orixá das chuvas, rainha dos mistérios e da magia. Suas cores são o vermelho e o branco. Seu dia é o sábado. Seu elemento é água. É associada a Nossa Senhora das Neves.

Xangô – É o Senhor da Justiça, do trovão e da pedreira. Suas cores são o vermelho e o branco. Seu dia é a quinta-feira. Seus elementos são o ar e a terra. É associado a São Jerônimo, Santo Antonio, São Pedro , São João Batista, São José e São Francisco de Assis.

Oxum – É a rainha dos rios e das cachoeiras, do ouro e do amor. Suas cores são o amarelo, dourado, azul claro e rosa. É a segunda esposa de Xangô. Seu dia é o sábado. Seu elemento é a água. É associada a Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora das Candeias.

Iansã – É a deusa guerreira, senhora dos ventos, das tempestades e dos raios. É a mulher principal de Xangô. Suas cores são o vermelho, amarelo, marrom escuro e o branco. Seu dia é a quarta-feira. Seus elementos são a água, o ar e o fogo. É associada a Santa Bárbara.

Logun-Edé – Seus domínios são os leitos dos rios e os mares. É filho de Oxum com Oxossi. Suas cores são o amarelo e o azul. Seu dia é a quinta-feira. Os seus elementos são a água e a terra . É associado a São Miguel Arcanjo e Santo Expedito.

Obá – Os seus domínios são as águas revoltas. É uma das esposas de Xangô. Suas cores são o amarelo e o laranja. Seu dia é a quarta-feira. O seu elemento é a terra. É associada a Santa Catarina, Santa Joana D’Arc e Santa Marta.

Iemanjá – É o orixá da harmonia em família, a rainha dos mares e a mãe dos orixás. Suas cores é o azul e o branco ou o verde claro. Seu dia é a sexta-feira. Seu elemento é a água. É associada a Virgem Maria, principalmente  Nossa Senhora dos Navegantes. Sincretizada no Rio de Janeiro com Nossa Senhora da Glória tem o seu dia comemorado em 15 de agosto.

Nanã – É o orixá feminino mais velho. É a mãe de Oxumaré e Obaluaiê. É a protetora dos doentes desenganados. Suas cores é o lilás, branco e o azul. Terça-feira é o seu dia. Seu elemento é a água. Associada a Santa Ana, mãe de Maria.

Ibeji – Os orixás gêmeos, protetores das crianças e da família. Suas cores são o azul, o rosa e o verde. Seu dia é o domingo. Seu elemento é o fogo. É associado a Cosme e Damião.

Oxalá – É considerado o pai de todos os orixás. É o mais velho e o primeiro a ser criado. É responsável pela criação do mundo e dos seres humanos. É o orixá da agricultura, que traz a chuva e fecunda os campos. Está associado à Justiça e ao equilibro. É associado a Jesus e cultuado nas seguintes formas: Oxalufã (Oxalá Velho), orixá da paz, veste-se de branco e seu dia é a sexta-feira. Oxaguiã (Oxalá Moço), orixá valente e guerreiro, considerado filho de Oxalufã. Veste-se de branco e seu dia também é a sexta-feira

Postado por Instituto Cultural Ogum da Estrela Guia.

Oxum

Antropologia Africanidade. UMBANDA

AFRICANIDADE
Candomblé e Umbanda*
Umbanda: a primeira religião nascida no Brasil.

A Umbanda é considerada a única religião criada no Brasil. Foi fundada em 1917, em Niterói, RJ. Ela é  uma junção de elementos africanos (orixás e culto aos antepassados), indígenas (culto aos antepassados e elementos da natureza), católicos (dogmas do cristianismo e seus santos) e espíritas (a reencarnação, a lei do “karma” e o progresso espiritual).¨ Em 16 de Maio de 2012, a presidenta Dilma assinou a Lei 12.644, que instituiu o Dia Nacional da Umbanda no Brasil, a ser celebrado anualmente no dia 15 de Novembro.

Já o Candomblé é uma religião africana trazida para o Brasil no período em que os negros desembarcaram aqui para ser escravos. Longe de suas tribos e nações, eles continuaram a cultuar os seus orixás, as suas divindades. Nesse período, a Igreja Católica proibia quaisquer rituais africanos e, com o apoio do governo da época, considerava o culto criminoso e, por isso, os escravos idolatravam os seus orixás disfarçando-os de santos católicos.¨ Um exemplo disso é a figura de Iemanjá, “Yèyé omo ejá”,no idioma Yorubá, chamada popularmente de Nossa Senhora dos Navegantes, Nossa Senhora da Conceição ou Nossa Senhora das Candeias.

http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2012/lei-12644-16-maio-2012-612989-publicacaooriginal-136103-pl.html
https://mariadario.wordpress.com/2015/06/15/antropologia-os-orixas-e-os-santos-catolicos-correspondentes-na-umbanda-instituto-cultural-ogum-da-estrela-guia/

Antropologia. Convenção de Bruxas e Magos em Maio | Dias 29, 30 e 31 de Maio. Paranapiacaba. SP

Outro dia eu e meus alunos falávamos sobre Ufologia e sobre a possibilidade de vida inteligente fora da Terra, discos voadores, ETs e etc.. Esta semana gostaria de trazer à tona a discussão sobre esse encontro de Bruxas e Magos que acontece há 12 anos em Paranapiacaba, São Paulo. Desejo que todos leiamos o link abaixo e que possamos criar um bate-papo interessante sobre o assunto. Ao trabalho!

Convenção de Bruxas e Magos em Maio | Dias 29, 30 e 31 de Maio.

ARQUIVO. Antropologia, Ética e Economia. ‘Corte de orçamento obriga Museu Afro-Brasil a demitir.’ – Cultura – Estadão

ARQUIVO

A Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo demitirá 25 funcionários do Museu Afro-Brasil, além de diminuir investimentos em exposições e trabalhos realizados no local, devido ao corte no seu orçamento pelo governo federal.Nesse ínterim, o MEC pede a todos os professores que ensinem mais e mais acerca de Africanidade.

Foi assim que preparei esta aula, para mostrar aos alunos que, na verdade, esse assunto não tem a devida relevãncia no Brasil: ao invés de enaltecer e valorizar a cultura afro-brasileira e os afrodescendentes, já tão destratados em nossa nação, o govermo federal retira verbas do único lugar oficial do estado onde a Africanidade não poderia ser deixada em segundo plano.

Provavelmente, este corte no orçamento também ocorrerá com relação à cultura indígena e seus museus, mas como o mês do índio é em Abril, só teremos esta notícia no próximo mês.

Por que isso, presidenta Dilma Rousseff? Vossa Excelência não garantiu que a Educação é prioridade do seu governo?

Emanoel Araújo

Emanoel Araújo

Corte de orçamento obriga Museu Afro Brasil a demitir – Cultura – Estadão.

CAMPINAS. SP. ‘Comemoração!’. Blogue Campinas de Outrora

Campinas
Viaduto Miguel Vicente Cury
Blogue ‘Campinas de Outrora’

Entradas Mais Antigas Anteriores