Filosofia da Arte. Pensando na ARTE: expressão da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos. D’ESMORGA – “INSOMNIO”

Filosofia da Arte. Pensando na ARTE: expressão da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos. “CARICATURAS”

Tirar do fío

#fotopoemas

#poesiaminima

#haikus

Caricatura

do tempo coas gaviñas

desenganchadas.

Ver o post original

SIMPLESMENTE

Filosofia da Arte. Pensando na ARTE: expressão da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos.

‘Novos Baianos’
MPB – Música Popular Brasileira

 

Filosofia da Arte. Pensando na ARTE: expressão da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos. Boca Livre – “O Trenzinho do Caipira” com poema de Ferreira Gullar.

Filosofia da Arte. Pensando na ARTE: expressão da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos. Elvin Bishop – Fooled Around and Fell in Love

Filosofia da Arte. Música. Soul. Hip Hop. Rock Eletrônico. Gnarls Barkley – ‘Crazy’

Filosofia da Arte. MÚSICA. Fito Paez – ‘Un Vestido y Un Amor’

Fito Paez

Filosofia da Arte. Pensando na ARTE – expressão da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS. ‘Amai, porque nada melhor…’

IAmai, porque nada melhor para a saúde que um amor correspondido.IICom as lágrimas do tempo e a cal do meu dia eu fiz o cimento da minha poesia.IIINádegas é importantíssimo. Grave, porém, é o problema das saboneteiras. Uma mulher sem saboneteiras é como um rio sem pontes.IVO uísque é o melhor amigo do homem: é um cachorro engarrafado.VA vida é…

Amai, porque nada melhor — Poesia Contemporânea e Moderna

Filosofia da Arte. Pensando na ARTE – expressão da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS. ‘Vênus’

En la tranquila noche, mis nostalgias amargas sufría.En busca de quietud bajé al fresco y callado jardín.En el obscuro cielo Venus bella temblando lucía,como incrustado en ébano un dorado y divino jazmín.A mi alma enamorada, una reina oriental parecía,que esperaba a su amante bajo el techo de su camarín,o que, llevada en hombros, la profunda…

Venus — Poesia Contemporânea e Moderna

Educação. Helena Villar Janeiro: “Os libros que se relén cando ti xa non es a mesma vólvense novos.”

BiosBardia

Helena Villar Janeiro. XOÁN ÁLVAREZ.

Poeta e narradora, mestra de escritores, voz dos Ancares, matriarca por dereito propio das nosas letras contemporáneas. Helena Villar Janeiro franquéanos a porta da súa ‘Biblioteca Íntima’, á que sumamos as súas tres últimas obras: Minimal Poetry/Poesía mínima (Alvarellos), Amor por catro e Fina, a pirata (ambas en Galaxia).

Cal é o primeiro libro que recorda ter lido?

Lin moito desde moi nena: contos, fábulas, vidas de nenas e nenos santos e TBOs, pero o libro literario da miña infancia foi un tomo de El Tesoro de la Juventud. Tiña pés de ilustracións de textos de Shakespeare, Walter Scott e materia de Bretaña. Adoraba ler e reler neles sen comprender a forma. “Otelo contempla a Desdémona dormida. De Otelo”. “Sir Reginaldo apresa a Cedric, a Rowena, a Isaac de York con su hija Rebecca y a Ivanhoe herido. De Ivanhoe”. “Tristán debe…

Ver o post original 1.534 mais palavras

Filosofia da Arte. Pensando nas ARTES: na EXPRESSÃO da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos. Pietro Lombardo, Palazzo Dario, 1487, Venezia.

Pietro Lombardo, Palazzo Dario, 1487, Venice.

palazzonostalgy: Pietro Lombardo, Palazzo Dario, 1487 Venice — ~ PetitPoulailler.com ~ — THE DARK SIDE OF THE MOON…

Filosofia da Arte. Pensando nas ARTES: expressões da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos.’TRIUNFO DO PARALELO’. Helena Villar Janeiro

Tirar do fío

#fotopoemas

#poesiaminima

#haikus

Son os camiños

triunfo do paralelo

fronte á certeza.

Ver o post original

Filosofia da Arte. Pensando nas ARTES: expressões da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS HUMANOS. Silvia Pérez Cruz. Catalunha

Filosofia da Arte. Pensando nas ARTES: expressões da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos. Madredeus – O Pastor 

Entretenimento. “14 museus para conhecer sem sair de casa durante a quarentena.” — Guia do Estudante

Diversas atividades estão se adaptando durante essa quarentena para diminuir o contágio do coronavírus. O universo cultural não ficou de fora. Diversos museus pelo mundo inteiro disponibilizaram visitas virtuais para você mergulhar em seus acervos sem sair de casa. Que tal aproveitar o isolamento social para conhecer alguns que separamos na lista abaixo? Confira: Pinacoteca…

via 14 museus para conhecer sem sair de casa durante a quarentena — Guia do Estudante

Bolsonaro – Stand-up “Tragedy” — BLOG DO AMARILDO . CHARGE

via Bolsonaro – Stand-up “Tragedy” — BLOG DO AMARILDO . CHARGE CARICATURA

Filosofia da Arte. Pensando nas ARTES: expressões da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos. Aute – Alevosía

Filosofia da Arte. Pensando nas ARTES: expressões da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos. Luis Eduardo Aute – Anda 

‘RIANXO E BECERREÁ: OS DOUS DANIEL’ — Tirar do fío

As miñas vilas de acollida e de nación tiveron senllos médicos homónimos traballando contra a gran peste de 1918, chamada “Peste Española”. O rianxeiro, que non se dedicaba á medicina, descolgou a bata branca para atender a súa veciñanza precisada. Quizabes motivado pola dor, datou en 1922 un dos seus maxistrais relatos: “O retrato” (Retrincos: […]

via RIANXO E BECERREÁ: OS DOUS DANIEL — Tirar do fío

‘JARID ARRAES: poeta brasileira, negra, transgresora, reivindicativa, feminista…’ — Ferradura en Tránsito II

download

Nacida en 1991, Jarid Arraes é una das voces máis novas da poesía brasileira, concretamente da poesía brasileira escrita por mulleres negras. De feito, un artigo seu para Mulheres que escrevem, foi o que me levou a min a concebir esta serie de artigos sobre poetas negras brasileiras, debo recoñecer. Jarid non só é […]

via JARID ARRAES: poeta brasileira, negra, transgresora, reivindicativa, feminista… — Ferradura en Tránsito II

OITO DE MARZO, EFEMÉRIDE DE DOR — Tirar do fío

Pasaba a nena… Nós, as predicadoras, falabamos para ela, que pasaba da man de súa nai… Pasaba a nai… Nós, as predicadoras, falabamos para ela, que pasaba dándolle a man á nena… Falabamos… Pasaban… Pasaban e pisaban as palabras caídas na sombra proxectada sobre a historia por todas as mulleres. Falabamos… […]

via OITO DE MARZO, EFEMÉRIDE DE DOR — Tirar do fío

Cinema Galego. ‘O que arde’ arrasa nos Mestre Mateo

A terceira longametraxe de Oliver Laxe O que arde, venceu en seis das doce categorías nas que optaba a premio: obtivo os premios de Mellor Longametraxe -Miramemira, 4A4, Kowalski Films e Tarántula- e Mellor Dirección para Oliver Laxe. Os académicos e académicas tamén recoñeceron a dirección de arte de Samuel Lema e Curru Garabal, o traballo na dirección de fotografía de Mauro Herce, na montaxe de Cristóbal Fernández e no son de David Machado, Amanda Villavieja, Sergio Silva e Xavi […]

via ‘O que arde’ arrasa nos Mestre Mateo —

Vinícius de Morais

Vídeo

‘Capoeira abaixo de zero: gingado brasileiro chega à Sibéria.’

The Land Artist — Jon Foreman

The Land Artist

Jon Foreman: Portrait of a Land Artist. Filmed at Lindsway Bay in Pembrokeshire, Wales. Shot on a Sony FS700 with Odyssey 7Q+. Aerials with a DJI Inspire 1. Graded with Impulz Luts. Sound FX with Lens Distortion’s ‘Archetype SFX’ package.. See more of Jon’s work here .. facebook.com/SculptTheWorld

Samba de Enredo Evangélico 2019

Clipe Oficial Mangueira 2020

Papo Mangueira – Entrevista com o carnavalesco Leandro Vieira. 

VIOLETAS — Tirar do fío

Son as primeiras

que o vento alza en ballet

riba do esterco.

via VIOLETAS — Tirar do fío

Citação

MARINA LIMA revela que depressão a fez perder a voz e a vontade de cantar | Bela Gil | Refazenda

Spandau Ballet – Gold live at IOW Festival 2010 

Vídeo

“VOLVE Á MONTAÑA O TEMPO DE NADAL” — Tirar do fío

Cancelada, que se enmarca na comarca ancaresa, preparouse amodiño para recibilo ao son do paso do outono. Caeu a folla volteando as colores do vento, choveu a cachón e reventaron as fontes, aumentaron os ríos o caudal e encolleron os días facendo da aparición solar unha delicia… Cancelada ten a paisaxe da clásica tarxeta de […]

via VOLVE Á MONTAÑA O TEMPO DE NADAL — Tirar do fío

IL VOLO ‘IL MONDO’ 🇮🇹

Vídeo

Joaquín Sabina, Mara Barros – Y Sin Embargo Te Quiero / Y Sin Embargo

Spandau Ballet: “Gold” (acústico por sorpresa en el centro de Madrid)

Vídeo

UXÍA – O aire

‘Túa nai é meiga’ – Uxía e Tanxugueiras coa Real Filharmonía de Galicia 

Escola com Filosofia!

 

Indaiatuba na VANGUARDA!

Obrigada à Profa. Jane Shirley Escodro Ferretti e ao Prefeito Sr. Reinaldo Nogueira por terem introduzido a disciplina de Filosofia na Grade Curricular do Ensino Básico da Rede Municipal de Ensino de Indaiatuba desde 1998, portanto, há 21 anos.

Por ocasião das intempéries na Educação, no nosso Brasil, em pleno 2019, felizmente, nós de Indaiatuba estamos na frente! Nós fazemos Filosofia !

Esse trabalho, que tem contribuído para a formação CULTURAL, CRÍTICA, MORAL e CIDADÃ das crianças e jovens da nossa cidade, nos enche de orgulho e se manterá sempre e cada dia mais aprimorado !

Parabéns a tod@s nós, professor@s e ex-professor@s, que constantemente nos dedicamos para que o estímulo ao PENSAR – autônomo, livre e responsável – seja o principal objetivo dessa disciplina e das nossas aulas!

Rosangila Romanin

Parabéns, Uxía! Tannus e Paulo Silva ! Uxía – Concert at Santiago de Compostela

Vídeo

Obrigada, querid@s alun@s. Muito obrigada!

DAFT PUNK

Entre amig@s…

Imagem

Tirar do Fío

Ice Um Dia Depois do Amanhã – YouTube

Bad Boy Preto

Imagem

‘Fenda no Tempo’. Stephen King

‘Sombras de Goya’- YouTube

‘O PÓRTICO NA HISTORIA’. Helena Villar Janeiro

via O PÓRTICO NA HISTORIA

Juan Chavetta. Puro Pelo

‘The Gardener’. Mary Oliver

The Gardener

 

Have I lived enough?
Have I loved enough?
Have I considered Right Action enough, have I come to any conclusion?
Have I experienced happiness with sufficient gratitude?
Have I endured loneliness with grace?

I say this, or perhaps I’m just thinking it.
Actually I probably think too much.

Then I step out into the garden,
where the gardener, who is said to be a simple man,
is tending his children, the roses.

‘Vídeo da presentación de Poesía Mínima, de Helena Villar Janeiro, na Coruña.’ | ::Axenda cultural AELG::

Fonte: Vídeo da presentación de Poesía mínima, de Helena Villar Janeiro, na Coruña | ::Axenda cultural AELG::

Jaime Alem

Caetano Veloso e Seu Jorge

Roberta Sá e Ney Matogrosso

Ana Carolina e Luiz Melodia

Uxía e Tannus

Maria Bethânia e Jaime Alem

Vídeo

Arte no vestuário!

Radicado em São Paulo, o estilista recifense Dinho Batista segue seu trabalho de pesquisa para transformar simplicidade em luxo. Depois de lançar uma coleção feita de feita de tressê de fitas de tecido e gorgurão, ele agora cria coletes e vestidos de festa tendo como matéria-prima a ráfia sintética. Esse item aparece muito em peças…

via Estilista Dinho Batista transforma a ráfia em artigo de luxo — VEJA.com

‘Buenas Noches’

Humbiumbi. Música Folclórica Angolana

Música: Humbiumbi
Filipe Mukenga – gravado por Djavan

Humbiumbi yange yelela tuende
Kakele katchimbamba
Osala posi.

Vakuene vayelela yelela tuende
Kakele katchimbamba
Osala posi.

Tradução

Meu humbiumbi levanta voo e vamos
Coitados dos katchimbamba
Que se arrastam no chão.

Teus companheiros voam levanta voo e vamos
Coitados dos katchimbamba
Que se arrastam no chão.

Humbiumbi – espécie de pássaro que voa alto.
Katchimbamba – ave que vive no chão e voa baixo e muito pouco.

Os Amantes do Café Flore

‘Avenida Paulista e Largo da Batata ganham projeções.’— VEJA SÃO PAULO

O SP Urban Festival faz uma edição pocket a partir desta quinta (3). Nessa versão, a Avenida Paulista e o Largo da Batata recebem projetos de arte digital. Outro ponto importante do evento é a parceria com o Maio Amarelo, iniciativa que alerta para o alto índice de mortes e feridos no trânsito. Na Avenida Paulista…

via Avenida Paulista e Largo da Batata ganham projeções — VEJA SÃO PAULO

Coco Chanel

Vídeo

Filosofia da Arte. Pensando nas ARTES: na EXPRESSÃO da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS HUMANOS. Moska

Filosofia da Arte Pensando nas ARTES: expressões da IMAGINAÇÃO, da CRIATIVIDADE e dos SENTIMENTOS humanos. Mallu Magalhães

‘Parque Ecológico Indaiatuba. SP’ — Olhares de Indaiatuba 2

via Parque Ecológico Indaiatuba SP — Olhares de Indaiatuba 2

Fotografias. Rosangila Romanin

via Parque Ecológico de Indaiatuba SP — Olhares de Indaiatuba 2

Saudades, Chicão, um representante das Artes Plásticas de Campinas

Uma singela homenagem a Francisco Biojone (1934-2018), o Chicão, professor emérito do Colégio Culto à Ciência!
https://www.acidadeon.com/campinas/cotidiano/NOT,0,0,1313689,parte+da+historia+da+arte+de+campinas+francisco+biojone+morre+aos+85.aspx

A arte a serviço da ciência. ‘Vênus de Milo recebe braços de impressora 3D.’ — VEJA.com

Uma réplica da Vênus de Milo, a deusa grega sem braços, recebeu duas próteses feitas com impressoras 3D como parte de uma campanha realizada pela Handicap International, nesta terça-feira, na capital francesa. A campanha — na estação de metrô do Museu do Louvre, onde está a Vênus original — busca “alertar o público em geral” sobre…

via Vênus de Milo recebe braços de impressora 3D — VEJA.com

Muita arte e emoção nos sambas de enredo do Rio de Janeiro.

‘Poesía mínima’ / Minimal Poetry, de Helena Villar Janeiro | Caderno da crítica

Helena Villar Janeiro Poesía mínima /  Minimal Poetry Alvarellos, Santiago de Compostela, 106 páxinas, 16 €   Poesía mínima, de  Helena Villar Janeiro, é unha pequena alfaia, estética e litera…

Fonte: Poesía mínima / Minimal Poetry, de Helena Villar Janeiro | Caderno da crítica

Cinema. ARTE

‘Flor de Santiago’, de Ruth Varela. — Caderno da Crítica. Ramón Nicolás

Ruth Varela, Flor de Santiago COAG-Flor de Santiago, 256 páxinas, 35 €, Compostela, 2017. Non resulta, en absoluto, común atopar unha publicación como esta que nos ocupa: Flor de Santiago é, indubidablemente, un deses grandes libros que pasan por diante de cando en vez e que entendo como unha verdadeira alfaia para pór o […]

via Flor de Santiago, de Ruth Varela — Caderno da crítica

‘Novo gestor do Teatro Municipal de São Paulo defende maior transparência e planejamento estratégico.’

Para Carlos Gradim, autonomia de gestão da organização social é fundamental, mas não significa ausência de diálogo.

Fonte: Novo gestor do Teatro Municipal de São Paulo defende maior transparência e planejamento estratégico

Madonna, sempre irreverente!

No Canadá, surpreendendo.

madonnaa

http://madonnaonline.com.br/2015/10/15/madonna-surpreende-e-canta-secret-no-show-em-vancouver/

Filosofia da Arte. Música. Anitta canta em inglês do 32:34 até o fim.

Filosofia da Arte. Pintura. Giancarlo Zorlini

Usina de Monte Alegre, Piracicaba, 1967. Giancarlo Zorlini (Brasil, 1931). Óleo sobre tela, 50 x 65 cm.

via Nossas cidades: Piracicaba — Peregrinacultural’s Weblog

Filosofia da Arte e Ética. Cinema. ‘Olhos Azuis’

Sobre imigrantes.

Poesia Galega. Helena Villar Janeiro

Prender a luz

e mergullar o tempo

na beleza.

Tirar do Fío

Amor Inabalável

Filosofia da Arte. Pintura. Alfredo Oliani

‘Itanhaém’, Prato de Pedra, na língua indígena.

Itanhaém, 1940 Alfredo Oliani (Brasil, 1906-1988) Aquarela e guache sobre papel, 38 x 39cm

via Nossas cidades — Itanhaém — Peregrinacultural’s Weblog

https://correiodolitoral.com/5536/conceicao-de-itanhaem-483-anos-de-idade

BALLET | Tirar do fío

Fonte: BALLET | Tirar do fío

‘Há trinta anos é assim.’ Emílio Odebrecht

Imagem

Clube de leitores: ‘imagem’. Helder Magalhães

para lá da imagem

a magnólia murchou

fica a pele rente.

Helder Magalhães

Fonte: Clube de leitores: imagem

Filosofia da Arte. Bispo do Rosário

Uma mostra inédita do artista plástico Arthur Bispo do Rosário (1911-1989) vai rodar o país entre 2017 e 2018. A exposição O Grande Veleiro, que reconta a vida e a obra do sergipano, abriu nesta quinta-feira, 6 de abril, na Unidade Centro do Sesc Aracaju, onde ficará em cartaz até 23 de maio. Depois de…

via IMPERDÍVEL: Mostra inédita de Bispo do Rosário vai rodar o Brasil — VEJA.com

Filosofia da Arte. Suspense. Drama. Lygia Fagundes Tella

Um conto imperdível!

lygia fagundes telles 9030670

http://www.colegionomelini.com.br/midia/arquivos/2013/1/5e445f1ad2a6ebc730b440466212ca38.pdf

Filosofia da Arte. Pintura. Isabel Magalhães

Tacho com abóbora e caquis sobre a mesa, 2016. Isabel Magalhães (Brasil, 1961) óleo sobre tela, 41 x 41 cm.

via Hoje é dia de feira: frutas e legumes frescos! — Peregrinacultural’s Weblog

Dança e Canção Indígenas. 19 de Abril: Dia do Índio

‘Maruxa Mallo, protagonista.’ – CULTURA – Sermos Galiza – Diario de intereses galegos.

Mallo é a primeira muller protagonista do Día das Artes Galegas, logo de mereceren esta honra o Mestre Mateo e Castelao. Hoxe sábado -e non só- a pintora de Viveiro é o centro de numerosas actividades en todo o país. 

Fonte: Maruxa Mallo protagonista – CULTURA – Sermos Galiza – Diario de intereses galegos

Filosofia da Arte. Filosofia da Ciência. ‘Todas as Manhãs do Mundo’ – YouTube

‘O presente dos magos’, um conto de duas almas entrelaçadas. Muito lindo.

presente dos magos

Um dólar e oitenta e sete centavos. Era tudo. E sessenta centavos eram em moedas. Moedas economizadas uma a uma, pechinchando com o dono do armazém, o dono da quitanda, o açougueiro, até o rosto arder à muda acusação de parcimínia que tais pechinchas implicavam. Três vezes Della contou o dinheiro. Um dólar e oitenta e sete centavos. E no dia seguinte seria Natal.

Não havia evidentemente mais nada a fazer senão atirar-se ao pequeno sofá puí­do e chorar. Foi o que Della fez. O que leva à reflexão moral de que a vida é feita de soluços, fungadelas e sorrisos, com predomí­nio das fungadelas.

Della terminou de chorar e cuidou do rosto com a esponja de pó. Postou-se junto à janela e ficou a contemplar melancolicamente um gato cinzento caminhando sobre uma cerca cinzenta num quintal cinzento. Amanhã seria Dia de Natal e ela tinha apenas um dólar e oitenta e sete centavos para comprar o presente de Jim. Estivera a economizar tostão por tostão havia meses, e esse era o resultado. As despesas tinham sido maiores do que calculara. Sempre são. Apenas um dólar e oitenta e sete centavos para comprar o presente de Jim. O seu Jim. Muitas horas felizes passara ela planejando comprar-lhe alguma coisa bonita. Alguma coisa fina, rara, legí­tima, algo que estivesse bem perto da honra de Jim.

Subitamente, afastou-se da janela e postou-se diante de um espelho. Seus olhos estavam brilhantes, mas sua face perdeu a cor ao cabo de vinte segundos. Num gesto rápido, soltou o cabelo e deixou desdobrar-se em toda a sua extensão.

Ora, os James Dillingham Youngs tinham dois haveres de que muito se orgulhavam. Um era o relógio de ouro de Jim, que pertencera a seu pai e a seu avô. O outro era o cabelo de Della.

O cabelo de Della, pois, caiu-lhe pelas costas, ondulando e brilhando como uma cascata de águas castanhas. Chegava-lhe abaixo do joelho e quase lhe servia de manto. Ela então o prendeu de novo, célere e nervosamente. A certo momento, deteve-se e permaneceu imóvel, enquanto uma ou duas lágrimas caí­am sobre o puí­do tapete vermelho.

Vestiu o velho casaco marrom; pôs o velho chapéu marrom. Desceu rapidamente a escada que levava à rua. Parou onde havia um letreiro anunciando: “Mme Sofronie, Artigos de Toda Espécie para Cabelos”. Della subiu a correr um lance de escada e se deteve no alto, arquejante para recompor-se. Madame, corpulenta, alva demais, fria.
– Quer comprar meu cabelo? ” perguntou Della.
– Eu compro cabelo ” disse Madame. ” Tire o chapéu e vamos dar uma olhada no seu.
Despenhou-se, ondulante, a cascata de águas castanhas.
– Vinte dólares ” ofereceu Madame, erguendo a massa com mão prática.
– Dê-me o dinheiro depressa ” pediu Della.
Oh, as duas horas seguintes voaram com asas róseas. Della se pís a vasculhar as lojas à procura de um presente para Jim.

Encontrou-o, por fim. Fora feito para ele e para ninguém mais. Nada havia que se lhe parecesse nas outras lojas, e ela as revirara de alto a baixo. Era uma corrente de platina, curta, simples e de modelo discreto, proclamando adequadamente seu valor por sua mesma substância e não por qualquer ornamentação espúria. Era digna até do relógio. Tão logo a viu, soube que tinha de ser de Jim. Era como ele. Serenidade e valor ” a descrição se aplicava a ambos. Vinte e um dólares cobraram-lhe por ela, e Della correu para casa com os oitenta e sete centavos. Com aquela corrente no relógio, Jim poderia preocupar-se decentemente com o tempo na frente de qualquer pessoa. Grande como era o relógio, ele o consultava meio envergonhado devido à velha tira de couro que usava em lugar de corrente.

Quando Della chegou em casa, seu embevecimento cedeu lugar a um pouco de prudência e razão. Pegou os ferros de frisar, acendeu o gás e pôs-se a reparar os estragos causados pela generosidade acrescida ao amor. O que sempre é uma tarefa muito árdua, queridos amigos, uma tarefa gigantesca.

Ao cabo de quarenta minutos, sua cabeça estava coberta de pequenos caracóis cerrados, que a faziam parecer, admiravelmente, um menino vadio.

Às sete horas, o café estava preparado e uma frigideira quente no fogão esperava o momento de fritar as costeletas. Jim nunca se atrasava. Della dobrou a corrente no côncavo da mão e sentou-se a um canto da mesa, perto da porta pela qual ele sempre entrava. Ouviu então seus passos no primeiro lance da escada e empalideceu por um instante.

– Oh, Deus, fazei-o por favor achar-me ainda bonita!

A porta se abriu, Jim entrou e a fechou. Parecia magro e muito sério. Pobre sujeito, apenas vinte e dois anos e já responsável por uma famí­lia! Precisava de um sobretudo novo e não tinha luvas.

Jim Avançou alguns passos. Seus olhos estavam fitos em Della e havia neles uma expressão que ela não conseguia ler e que a aterrorizava. Não era raiva, nem surpresa, nem desaprovação, nem horror; não era nenhum dos sentimentos para os quais ela estava preparada.

Della esgueirou-se para fora da mesa e se encaminhou para ele.

– Jim, querido, gritou não me olhe desse jeito! Mandei cortar o cabelo e o vendi porque não poderia passar o Natal sem dar um presente a você. Ele crescerá de novo… não se aborreça, por favor. Meu cabelo cresce terrivelmente depressa. Diga “Feliz Natal!”, Jim, e fiquemos felizes. Você não sabe que coisa bonita, que belo presente tenho para você.
– Mandou cortar o cabelo? ” perguntou Jim a custo, como se não tivesse ainda compenetrado desse fato patente após o mais árduo esforço mental.
– Cortei-o e vendi-o, disse Della. Você não continua a gostar de mim do mesmo jeito, então? Não precisa procurar por meu cabelo, foi vendido, como lhe disse… vendido, não está mais aqui. À véspera de Natal, querido. Seja bonzinho comigo, fiz isso por sua causa. Ninguém poderá jamais avaliar o meu amor por você. Posso fritar as costeletas, Jim?

Emergindo do seu transe, Jim pareceu despertar rapidamente. Abraçou a sua Della. Os magos trouxeram presentes valiosos, mas isso não estava entre eles. Esta asserção obscura será esclarecida mais tarde.

Jim tirou um pacote do bolso e atirou-o sobre a mesa.

– Não me interprete mal, Della, disse. Não acho que haja alguma coisa, corte de cabelo, raspagem ou xampu, capaz de fazer-me gostar menos da minha mulherzinha. Mas se você abrir este pacote, poderá ver por que fiquei abalado no princí­pio.

Alvos dedos ligeiros desfizeram o embrulho. Ouviu-se então um grito extático de alegria, e depois, ai!, uma súbita mudança feminina para as lágrimas e os gemidos, que exigiram o imediato emprego de todos os poderes de consolação do senhor do apartamento.

Pois sobre a mesa jaziam Os Pentes, o jogo de pentes para cabelos que Della adorara havia muito numa vitrine. Belos pentes, de tartaruga legí­tima, orlados de pedraria, da cor exata para combinar com seu lindo cabelo. Eram pentes caros, ela o sabia, e seu coração se limitara a desejá-los e a suspirar por eles sem a menor esperança de vir um dia a possuí­-los. E agora pertenciam-lhe, mas as tranças que os anelados enfeites deveriam adornar não mais existiam.

Ela, porém, os apertou contra o peito e, por fim, pode erguer os olhos nublados, sorrir e dizer:
– Meu cabelo cresce tão depressa, Jim!

Jim ainda não vira o seu belo presente. Ela lho estendeu ansiosamente na palma da mão aberta. O fosco metal precioso parecia brilhar com o reflexo do seu jubilante e ardente espí­rito.
– Não é uma beleza, Jim? Vasculhei a cidade toda para achá-lo. Doravante, você terá de ver as horas uma centena de vezes por dia. Dê-me o seu relógio. Quero ver como fica nele.

Em lugar de obedecer, Jim deixou-se cair no sofá, pís as mãos atrás da cabeça e sorriu:
– Della, disse – vamos pôr os nossos presentes de Natal de lado e deixá-los por algum tempo. São lindos demais para poderem ser usados agora. Vendi o relógio para comprar os seus pentes. Que tal se você fritasse as costeletas agora?

http://www.baratosdaribeiro.com.br/

Orquestra Sinfônica da Unicamp tem apresentações com professores músicos | SP / Campinas e Região | G1

Shows ocorrem no Teatro Castro Mendes e na Casa do Lago da Unicamp. Regência fica por conta de Cinthia Alireti e terá músicos convidados.

Fonte: Orquestra Sinfônica da Unicamp tem apresentações com professores músicos | SP / Campinas e Região | G1

Filosofia da Arte. Música. Chitãozinho e Xororó

Filosofia da Arte. Pintura. Leopoldo Gotuzzo

Arcos da Lapa, 1946 Leopoldo Gotuzzo (Brasil, 1887-1983) óleo sobre tela, 28 x 32 cm

via Rio de Janeiro, minha cidade natal! — Peregrinacultural’s Weblog

Filosofia da Arte. Helena Villar Janeiro

Rizouno o vento

e aguzárono as chuvias

namentres dorme.

Tirar do Fío

Filosofia da Arte. Poesia Galega

A primavera

érguese coma un báculo

sostén de vida.

via BÁCULO PRIMAVERAL — Tirar do fío

Mais uma de amor. Isabella Taviani E Myllena – QUANDO – Café Paon – YouTube

Declaração de Isabella e Myllena aos fãs.

Título de um, imagem de outro, conteúdo de um terceiro…

¨Ninguém deve ser obrigado a nada.¨

cat-crazy-and-forgetful-cats-who-forgot-how-to-eat

Filosofia da Arte. Zélia Duncan. Pensando no Brasil

Ouvindo Zélia Duncan no Metrópolis, da TV Cultura. Boa-noite.

Filosofia da Arte. Poesia Galega

Poema críptico

que o mar sabe escribir

cos seus acentos.

via POEMA CRÍPTICO — Tirar do fío

‘História da pichação e do grafite em São Paulo.’ ESTADÃO

História da pichação e do grafite em São Paulo

Fonte: História da pichação e do grafite em São Paulo

Grandes artistas que moram na rua!

Nunca vi o Roda Viva da TV Cultura tão chato. O bate-papo arrogante de Gerald Thomas.

gerald-t9969_gerald-_thomas-baixa

Imagem: Victor Hugo Cecatto

Imagem

Filosofia da Arte. Poesia e Música. O que seria de nós sem as artes?

florbela-espanca7654pp

Cântico IV – Cecilia Meireles

Filosofia da Arte. Cecília Meireles

En-RED-Versados

Tu tens um medo:
Acabar.
Não vês que acabas todo dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno.

Ver o post original

Xiralúa. Poesia Galega

xiralua

Xiralúa é Laura Rey , gañadora do primeiro premio no III Certamen de Poesía da Biblioteca Pública da Coruña na categoría de galego coa poesía “Dime ti ! “ Dime ti! Escuma salvaxe! cantas máis vidas collen en ti? Non ficou a guerra ao marchar Onde está agora o arca de Noé? E que facer […]

via Dime ti ! Xiralúa — En-RED-Versados

20 filmes que vão estrear em 2017, de ‘T2: Trainspotting’ a ‘Star Wars Episódio VIII’

20 filmes que vão estrear em 2017, de ‘T2: Trainspotting’ a ‘Star Wars Episódio VIII’

Fonte: 20 filmes que vão estrear em 2017, de ‘T2: Trainspotting’ a ‘Star Wars Episódio VIII’

Ivete Sangalo e Sérgio Mendes. MPB

Poesia Galega. Helena Villar Janeiro

Máxicas pingas

que fan lingua da flor,

amor do pétalo.

Tirar do Fío

Daily Prompt 29: Unseen

camoesacd84

Love is a fire that burns unseen… It is a pain that destroys without hurting”.

Camões

https://dailypost.wordpress.com/prompts/unseen/

Ética e Filosofia da Arte. Cinema. ¨Código de Conduta¨

Ética e Filosofia da Arte. Rubem Alves

Caminhante Aprendiz:

Todo jardim começa com um sonho de amor. Antes que qualquer árvore seja plantada ou qualquer lago seja construído é preciso que as árvores e os lagos tenham nascido dentro da alma. Quem não tem jardins por dentro, não planta jardins por fora e nem passeia por eles… Rubem Alves

via Jardim — O LADO ESCURO DA LUA

Poesia Galega. Helena Villar Janeiro

Pregunto á lúa

pitonisa en respostas

sempre cifradas.

via LÚA — Tirar do fío

‘They Are Wearing: London Fashion Week Men’s Fall 2017’ – WWD

 

Street style at London Fashion Week Men's fall 2017.

WWD went off the runways and onto the streets and sidewalks for the best looks from London Fashion Week Men’s.

Fonte: They Are Wearing: London Fashion Week Men’s Fall 2017 – WWD

Estilo e Moda. Style and Fashion


The silhouette and the serenity of Lemaire . Instrumental music is what drew me to fashion shows in the first place, way before I cared about fashion. Some of the highest paid DJ’s mix music for the luxury fashion houses during Fashion Week. Hermes always had some fantastic soundtracks and that is how I discovered Christophe Lemaire, […]

via Fashion’s Obi-Wan Kenobi : Christophe Lemaire — TO UNIVERSE, WITH LOVE

Filosofia da Arte. Poesia Galega

Nas carballeiras

pode apreciarse o ceo

como un abrazo.

via VISIÓNS DO CEO — Tirar do fío

Que tal um filme? ‘Um crime de mestre’. Anthony Hopkins. Bom!!

O OLOR DA ROSA — Tirar do fío

Quen perverteu

a inocente ilusión

de ulir a rosa?

via O OLOR DA ROSA — Tirar do fío

Daily Prompt 28: Crossing

A famous song by Caetano Veloso, ‘Sampa’, inspires me to talk about CROSSING. I hope to please my followers on the blog.

via Sugestão diária: Crossing

https://dailypost.wordpress.com/prompts/crossing/

Atenção, atenção, Cissa Guimarães, fique pra sempre no Mais Você!! ‘Nadia e Jimmy desbravam a Serra do Caparaó e a dupla Victor & Leo canta no ‘Mais Você’.’ | Mais Você | gshow

Fonte: Nadia e Jimmy desbravam a Serra do Caparaó e a dupla Victor & Leo canta no ‘Mais Você’ | Mais Você | gshow

Esses gifs! Graphic Interchange Format

Imagem

Mafalda…

milcapinha

Imagem

Hibiscus: Flower of the day, Dec 22, 2016 — lifelessons – a blog by Judy Dykstra-Brown

This lovely bloomed just in time to greet my friends who are visiting for Christmas: See Cee’s unusual poinsettia HERE.

via Hibiscus: Flower of the day, Dec 22, 2016 — lifelessons – a blog by Judy Dykstra-Brown

Filosofia da Arte. Música Sertaneja. Viola Enluarada

Filosofia da Arte. Florbela Espanca

florbela

Filosofia da Arte. ‘Carminho conta detalhes da parceria com Chico Buarque e Milton Nascimento’ – YouTube

‘Google Street View abre visita à Torre Eiffel e filma Veneza de gôndola.’ – Economia – Estadão

Chagall

Chagall

Visita virtual amplia acesso a informações turísticas, especialmente para quem não tem dinheiro para as passagens.

Fonte: Google Street View abre visita à Torre Eiffel e filma Veneza de gôndola – Economia – Estadão

Daily Prompt 20: Mystical. The shadow of the pilgrim in the ‘Praza da Quintana’ in Santiago de Compostela.

sc-sombra-do-peregrino-mais-grelos-dscn1232

The shadow of the pilgrim in the ‘Praza da Quintana’ in Santiago de Compostela arises mysteriously at night. Quando a noite cai, surge, misteriosamente, a sombra do peregrino na Praça da Quintana, em Santiago de Compostela.

via Sugestão diária: Mystical

https://dailypost.wordpress.com/prompts/mystical/

Filosofia da Arte. ESCULTURA. ‘Chanson pour Adam et Eve’ (Monaco Notebook III) — PIRAN CAFÉ

via Song for Adão e Eva (Monaco Notebook III) – CAFÉ Piran

Beautiful Autumn! Festival of Leaves 2016: Last Week! — Festival of Leaves

One more week to go!! I already started listening to Christmas songs again. Whoops… Also, NaNoWriMo is nearly over and I’m getting a bit more sleep again. Nearly reached the word count, I’m at 45000!😀 Your photos this week show how many leaves are already gone. More on the ground than on the trees. For […]

via Festival of Leaves 2016: Last Week! — Festival of Leaves

Filosofia da Arte. Poesia Galega. O ÍNTIMO — Tirar do fío

Mesmo en ruínas

varias van ser as portas

antes do íntimo.

via O ÍNTIMO — Tirar do fío

Filosofia da Arte e Antropologia. SAMBA. Cem anos do primeiro samba no Brasil. ‘Pelo Telefone’ (1916) – YouTube

Advent

It’s Not This Time of Year Without… ‘The stress and the anxiety’.

Bits of Poems

img_0707It’s not this time of year without
The stress and the anxiety;
Hoping that it all turns out.
Okay — Sometimes I doubt
With all the pressures of society —

It’s not this time of year without
Snow and seeing white about –
The gentle flakes fall quietly.
Hoping that it all turns out —
Shoveling and children shout;
Snowballs lack propriety.

It’s not this time of year without
The baby Jesus — I’m devout —
His nativity, this piety —
Hoping that it all turns out.
God came to earth without a shout,
No fame. No notoriety –
It’s not this time of year without
Hoping that it all turns out.img_5433


Every year I worry that this will be the year that I get so busy with the nonsense that I will forget to take time to really ponder the significance of Christ’s coming.

This year I’m reading Watch…

Ver o post original 25 mais palavras

Filosofia da Arte. Perambulando pelo Louvre sem viajar e sem pagar ingresso. Tours on-line | Museu do Louvre | Paris

Um viva à tecnologia e a todos os museus online!

Fonte: Tours on-line | Museu do Louvre | Paris

Filosofia da Arte. Poesia Galega. OUTONO E ESPERANZA — Tirar do fío

Indo morrer

debe ser bo colgarse

dunha esperanza.

via OUTONO E ESPERANZA — Tirar do fío

Daily Prompt 13: Bridge. An encouraging bridge. ¨Bridge…¨ — Emotions that matter

¨Be the support, be the strength,

Be the shine that overshadows the dent,

Be the connect, be the link,

Be the miracle at life’s brink,

Go ahead, be the bridge,

Give yourself that cool edge

via Bridge… — Emotions that matter.

https://dailypost.wordpress.com/prompts/bridge/

Antropologia e Filosofia da Arte. Música. ‘A banda que toca heavy metal em tupi-guarani.’

Notas suaves de viola e um chocalho tocados por homens com corpos pintados fazem fundo para uma canção em tupi-guarani. O som se propaga pela

Fonte: A banda que toca heavy metal em tupi-guarani

Daily Prompt 12: A Realistic Bridge. ‘No Bridge To Cross’ — Flowers and Breezes

¨I can’t bridge the gap between you and me

It has become a chasm

With you on one side, and me on the other

Try as I might, I can’t cross over

And you can’t come over¨

(Sheen-October 2016)

via Sem Bridge To Cross – Flores e Breezes

Filosofia da Arte. Cinema. ‘Ditadura Militar Brasileira’. Em Teu Nome

Vítor Ramil

Filosofia da Arte. Cinema. Drama, Amargura, Medo.

HORROR

‘Every Home Needs a Cat.’ by ZG Watkins — Chicago Literati

Here lives a nice family. They just had a boy. Their first child. His name is Edgar. He’s a good baby, doesn’t cry too much. At least not at night. Sleeps most the way through. His mother breastfeeds, I think. No, I don’t think. I’m positive, actually. The gas line runs right along the wall, […]

via Every Home Needs a Cat by ZG Watkins — Chicago Literati

SOMBRAS — Tirar do fío

Cando abre o sol,

as cousas van ser xa

elas e a sombra.

via SOMBRAS — Tirar do fío

Filosofia da Arte. Música. Christopher Cross

Filosofia da Arte. Poesia.¨menina mal-amada¨, por Cora Coralina — Clube de leitores

“(…)Menina atrasada da escola da mestra Silvina…(…)Vamos ver, agora, como faz a Coralina…Nesse tempo, já não era inzoneira. Recebi denominação maior, alto lá! Francesa.Passei a ser detraquê, devo dizer, isto na família.A família limitava, Jamais um pequeno estímulo.(…)Fui menina chorona, enjoada, moleirona.Depois inzoneira, malina.Depois, exibida. Detraquê.Até em francês eu fui marcada.Sim, que aquela gente do…

via menina mal amada, por Cora Coralina — Clube de leitores

Shimeji! Vale a pena experimentar pelo menos uma vez…

Filosofia da Arte. Cinema 2010. Tropa de Elite 2

Sobre a criminalidade no Brasil: em que versão de Tropa de Elite deveríamos estar?

tropadeeliteym9wzv90cm9wyv9kzv9lbgl0zv8tx3bhcgvsx2rlx3bhcmvkztiuanbn_1280840877

Filosofia da Arte. Cinema. Las Insoladas

Um perfeito encontro entre amigas! Golden girls.

lasinsoladas

Filosofia da Arte e Ética. Música Sertaneja. Tolerância hoje e sempre, amig@s!

Poesia Galega. ‘PARTOS DO OUTONO’ — Tirar do fío

Desborda a auga.

Desbordan as palabras.

Partos do outono.

via PARTOS DO OUTONO — Tirar do fío

Entradas Mais Antigas Anteriores