Ética e Política. Estiagem (seca) em São Paulo. Onde ficaram as nossas nascentes?

O estado de São Paulo está passando por uma estiagem severa. Por esses dias, pus-me a questionar: por que nos tornamos tão dependentes das CHUVAS? Onde ficaram as nossas NASCENTES? Onde ficaram os pequeníssimos rios que jaziam sob as nossas metrópoles e que abasteciam os rios do entorno das cidades? Será que não temos feito um bom planejamento urbano? Será que ainda há tempo para sermos mais cautelosos com o crescimento das cidades?

Sendo o Brasil um país de rios tão abundantes e com reservas naturais de água, como o Aquífero Guarani, por exemplo, por que chegamos à situação desse seríssimo racionamento de água no nosso estado? Onde estamos errando, os cidadãos e o poder público?

Em tempo, será que as famílias não deveriam fazer um bom planejamento familiar, evitando que nascessem pessoas que, obrigatoriamente, terão de pagar por uma água muito mais cara no futuro?

Centro de São Paulo

‘Selva de Pedra’ – Centro de São Paulo

Agosto 2014: http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,no-interior-seca-quebra-safras-para-industrias-e-encalha-hidrovia,1542806

ARQUIVO. Dilma e a ALFABETIZAÇÃO. Programa ‘Alfabetização na Idade Certa’

LIEBSTERBLOGAWARD MLD

ARQUIVO

A presidenta Dilma Rousseff pede às famílias brasileiras que se ocupem de seus filh@s para que possam ser alfabetizad@s enquanto são crianças. Vamos, famílias, mãos à obra! Com carinho, incentivo, educação de berço e, principalmente, com planejamento familiar, é possível atingir este objetivo. A tarefa é nossa, não só dos governantes!

Dilma pede compromisso com Alfabetização na Idade Certa

Ao comentar o lançamento do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, na semana passada, a presidente Dilma Rousseff voltou a cobrar hoje (12) de pais de alunos de até 8 anos que assumam o compromisso com a educação dos filhos.

No programa semanal de rádio Café com a Presidenta, ela lembrou que o objetivo do pacto é fazer com que todas as crianças do país sejam alfabetizadas até os 8 anos. “Isso quer dizer que, com essa idade, toda criança vai ter de saber ler, escrever, interpretar um texto simples e, também, somar e subtrair, e ter noções de multiplicar e dividir”, explicou.

Segundo Dilma, o desafio é grande já que, atualmente, 15% das crianças de 8 anos não conseguem interpretar um texto ou fazer contas básicas. “Por causa dessa dificuldade, elas não conseguem aprender as outras matérias ensinadas nos anos seguintes e muitas são reprovadas – algumas até abandonam a escola”.

Para a presidente, essa “insuficiência no aprendizado” tem impacto nos índices de desigualdade e exclusão no país. “O Alfabetização na Idade Certa vai ajudar toda criança a ter o aprendizado adequado para continuar estudando e, lá na frente, usar todas as oportunidades que encontrar para progredir na vida”.

A previsão do governo é que R$ 2,7 bilhões sejam investidos, até 2014, na formação de professores, na compra de livros e na avaliação do aprendizado das crianças. Serão oferecidos cursos para os 360 mil alfabetizadores brasileiros, preparados por 34 universidades e ministrados uma vez por mês na cidade onde o professor mora.

governo vai pagar ainda uma bolsa que começa em R$ 200 por mês para ajudar o alfabetizador nas despesas com deslocamentos e alimentação. Os professores com melhores resultados nas avaliações serão premiados.

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2012/11/12/dilma-cobre-compromisso-com-alfabetizacao-na-idade-certa/