Água!

O nível do Sistema Cantareira, principal manancial de abastecimento da Grande São Paulo, alcançou 90,8% da capacidade neste domingo, 5, considerando-se as duas cotas do volume morto, de acordo com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O volume é 0,3 ponto porcentual maior na comparação com sábado e é quase…

via Nível do Cantareira atinge 90,8%, quase o dobro do que há um ano — VEJA.com

Ética e Política. Estiagem (seca) em São Paulo. Onde ficaram as nossas nascentes?

O estado de São Paulo está passando por uma estiagem severa. Por esses dias, pus-me a questionar: por que nos tornamos tão dependentes das CHUVAS? Onde ficaram as nossas NASCENTES? Onde ficaram os pequeníssimos rios que jaziam sob as nossas metrópoles e que abasteciam os rios do entorno das cidades? Será que não temos feito um bom planejamento urbano? Será que ainda há tempo para sermos mais cautelosos com o crescimento das cidades?

Sendo o Brasil um país de rios tão abundantes e com reservas naturais de água, como o Aquífero Guarani, por exemplo, por que chegamos à situação desse seríssimo racionamento de água no nosso estado? Onde estamos errando, os cidadãos e o poder público?

Em tempo, será que as famílias não deveriam fazer um bom planejamento familiar, evitando que nascessem pessoas que, obrigatoriamente, terão de pagar por uma água muito mais cara no futuro?

Centro de São Paulo

‘Selva de Pedra’ – Centro de São Paulo

Agosto 2014: http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,no-interior-seca-quebra-safras-para-industrias-e-encalha-hidrovia,1542806