Incompreensível pra mim. ‘Por que decidi procurar meu estuprador e escrever um livro com ele.’ | Mundo | G1

Nove anos após agressão sexual na Islândia, mulher entrou em contato com algoz e, juntos, passaram a percorrer o mundo discutindo impacto da experiência.

Fonte: Por que decidi procurar meu estuprador e escrever um livro com ele | Mundo | G1

Ética. ‘Passar a mão no corpo de menor é estupro, e não contravenção’, diz STJ.

O ato de passar a mão nos seios e nas pernas de um menor de idade e de deixar o órgão genital à mostra é suficiente para configurar o crime de estupro de v

Fonte: Passar a mão no corpo de menor é estupro, e não contravenção, diz STJ

Antropologia e Ética. Carnaval de Rua na Bahia. ‘Beijo Roubado’

No carnaval de rua da Bahia existe uma tradição, um tal de ‘beijo roubado’. Trata-se daquele beijo que um desconhecido dá de forma surpreendente em alguém, sem que este esteja esperando. Ao mesmo tempo que pode ser considerado uma brincadeira saudável, em época de folia, também pode ser tomado como um ‘ataque’ ao corpo alheio, trazendo complicações legais sérias, sendo considerado até mesmo ‘estupro’, por ser um beijo forçado, podendo acabar ‘em cana’!

O que você pensa disso? Será que gostaria de ser abordado distraidamente com um susto desses? Se sentiria envaidecido? Ou se ofenderia com essa demonstração de satisfação dos instintos alheios? Afinal, somos livres para fazer o que queremos ou não?

Leiam a matéria abaixo com atenção e elenquem suas perguntas para que façamos o primeiro debate em sala de aula do ano letivo de 2015. Bom trabalho!

http://www.geledes.org.br/carnaval-e-tradicao-beijo-roubado/