‘Flor de Ventura’ — Poesia Contemporânea e Moderna

A flor de venturaQue amor me entregou,Tão bela e tão puraJamais a criou:Não brota na selvaDe inculto vigor,Não cresce entre a relvaDe virgem frescor;Jardins de culturaNão pode habitarA flor de venturaQue amor me quis dar.Semente é divinaQue veio dos Céus;Só n’alma germinaAo sopro de Deus.Tão alva e mimosaNão há outra flor;Uns longes de rosaLhe avivam…

via Flor de Ventura — Poesia Contemporânea e Moderna

Citação

Comentários desativados.